quinta-feira, 5 de junho de 2014

O árbitro está comprado?

Compete ao PR assegurar o regular funcionamento das instituições, exercendo o papel de árbitro em caso de conflitos.
O PR está cego, surdo e mudo. Vê as faltas sucessivas e cada vez mais violentas de uma das equipas, mas não pune as infracções. Ainda não percebeu que os adeptos estão a ficar nervosos, porque já perceberam que o árbitro deste jogo erra sempre para o mesmo lado. Está comprado? - perguntam alguns. E não foi com fruta que o compraram, certamente- responde um adepto mais exaltado.
O PR vai ter, muito em breve, uma oportunidade para mostrar que é isento. Quando a equipa da casa lhe mandar os diplomas que hoje aprovou em assembleia geral, com o recado de que deve proceder ao pedido de fiscalização preventiva, deve agir da mesma forma de situações anteriores. Aprová-los e deixar que outros peçam a fiscalização sucessiva, se assim o entenderem. Se satisfizer o pedido da equipa da casa, não restarão mais dúvidas quanto à sua falta de isenção.
É melhor que abandone o relvado, antes que os adeptos façam justiça pelas próprias mãos. Ou então, interrompa o jogo, por falta de condições de segurança. Isto assim é que não pode continuar!

4 comentários:

  1. Fora o árbitro?
    Mas... alguém o viu?
    Não se pode dizer
    que está cego, surdo e mudo
    alguém que parece estar no outro mundo!

    ResponderEliminar
  2. ~ Tem razão!
    ~ Já não há paciência que ature este árbitro corrupto.

    ResponderEliminar
  3. Ouvi Constança Cunhe e Sá e não posso deixar de concordar com ela, Carlos.
    O árbitro agora está de mãos e pés atados.
    Com o PS às turras, e a marcar primárias lá para as calendas, o que é que quer que o árbitro faça?
    Aquele abraço e votos de bfds!

    ResponderEliminar