sábado, 14 de junho de 2014

Isso não se faz, pá!


A poucas horas do inicio do Mundial, enquanto  as revistas e cadeias de TV falam da vida das celebridades, o Chefe da tribo dos “Kaya po” recebeu a pior notícia da sua vida: Dilma, a presidente do Brasil, deu a sua aprovação para a construção de uma enorme central hidro-eléctrica (a terceira maior do mundo).
A barragem inundará cerca de 400 000 hectares de floresta. É a sentença de morte para todos os povos que vivem junto das margens do rio.
Mais de 400 000 Índios terão de encontrar novos lugares para viver.
A destruição do habitat natural, a desflorestação e o desaparecimento de muitas espécies são um facto!
Nós sabemos que uma imagem vale por mil palavras, e mostra o verdadeiro preço a pagar pela “qualidade de vida” dos nosso modos de vida “modernos”.
Já não há mais lugar no mundo em que vivemos para aqueles que vivem , perdendo a sua identidade.
(recebido por e-mail)

3 comentários:

  1. Que afronta e desrespeito pelos outros povos! Não consigo entender estes comportamentos, em que os interesses de uns são a infelicidade de outros... Fiquei enjoada com esta história!!!

    ResponderEliminar
  2. Sem emitir um juízo de valor sobre a construção da dita barragem, faço notar que esta notícia da construção da barragem e a reação do chefe da tribo dos “Kaya po” data de 2012 e de todo não está relacionada com o início do mundial de futebol. Por ser um assíduo leitor do seu blog que classifico de muito bom, não queria deixar de lhe deixar esta nota. Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo seu reparo, Unknown. Na verdade, quando recebi o mail tive a sensação de que já tinha ouvido falar do assunto mas, em vez de ir confirmar como seria meu dever, optei por publicar. Seria fácil culpar o calor, o cansaço e outras coisas mais pelo desleixo. Mas, apesar de tudo isso ser verdade, o principal desleixo foi meu e agradeço o seu reparo.

      Eliminar