quarta-feira, 11 de junho de 2014

Há coisas do caraças, não há?

Marinho e Pinto foi eleito deputado europeu tendo como barriga de aluguer o MPT, partido que se diz ecologista. Seria pois de esperar, que Marinho e Pinto e o seu apêndice integrassem a família dos Verdes no Parlamento Europeu.
Só que o Verdes europeus perceberam que Marinho é verde por fora, mas um bocado negro por dentro e, vai daí, rejeitaram acolher os deputados portugueses no seu grupo. Uma das razões invocadas, foi o facto de Marinho e Pinto ter posições homofóbicas que expressou diversas vezes. Rejeitado pelos Verdes, Marinho e Pinto foi acolhido pelos Liberais.
Este facto não parece ter provocado engulhos aos simpatizantes do ex- bastonário, que continuam a quereer vê-lo como PR. Não lhes chegou um Cavaco, já querem outro? 

7 comentários:

  1. Oh se há!Assumindo que em momentos vários subscrevi posições de Marinho e Pinto,há uma questão sobre a qual nunca tive dúvidas: (logo eu,que não me canso de as ter) Marinho e Pinto,só existe politicamente porque o PS já dormiu demasiadas vezes com o PPD.A sociedade portuguesa,ainda é muito conservadora, quanto a questões como o Adultério...

    Abraço.

    ResponderEliminar
  2. A coisa está preta e não é só por dentro!

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Ai, Carlos, nem a brincar... :P

    Beijocas

    ResponderEliminar
  4. Só os portugas é que não perceberam que ele não é fiável e negro por dentro... Não somos lá muito bons a avaliar pessoas...

    ResponderEliminar
  5. Verde por fora, cor de burro quando foge por dentro.

    ResponderEliminar
  6. Que grande facada no seu ENORME EGO!!! Não gosto dele.
    xx

    ResponderEliminar
  7. Quem quer casar com a Carochinha que é bonita e rosadinha??
    Estava complicado :))

    ResponderEliminar