quinta-feira, 5 de junho de 2014

Enquanto a múmia dorme...

Enquanto a múmia dorme, o demagogo  populista  lança-se numa campanha de descredibilização das instituições.  Com o freio nos dentes, chama incompetentes aos juízes do TC, lança algumas ameaças e um repto ao PR. 
Enquanto a múmia dorme, indiferente ao demagogo incendiário, não me sai da cabeça este  poema da Sophia:

Com fúria e raiva

Com fúria e raiva acuso o demagogo
E o seu capitalismo das palavras
Pois é preciso saber que a palavra é sagrada
Que de longe muito longe um povo a trouxe
E nela pôs a sua alma confiada
De longe muito longe desde o início
O homem soube de si pela palavra
E nomeou a pedra a flor a água
E tudo emergiu porque ele disse
Com fúria e raiva acuso o demagogo
Que se promove à sombra da palavra
E da palavra faz poder e jogo
E transforma as palavras em moeda
Como se fez com o trigo e com a terra.

Sophia de Mello Breyner

2 comentários:

  1. Duplo apoiado: pelo teu texto e pela transcrição do poema de Sofia. Belíssimo como é seu timbre.

    ResponderEliminar
  2. Depois das forças de bloqueio de Cavaco, agora uma guerra aberta entre o executivo e o judicial.
    Que vergonha!

    ResponderEliminar