quarta-feira, 4 de junho de 2014

António Costa consegue aliança à esquerda

Sérgio Azevedo, deputado municipal eleito pelo PSD, resolveu alinhar no circo montado pela trupe laranja e apresentou uma moção de censura  a António Costa. O gang da S. Caetano  considera escandaloso que António Costa continue à frente da câmara, sendo simultaneamente  líder do PS. Peremptórios, os laranjas dizem que  Medina - eventual sucessor de Costa  - não tem perfil, nem experiência, nem capacidades para  gerir os destinos de uma autarquia de Lisboa.
Esta escumalha do pote não tem memória, nem vergonha, nem sentido de oportunidade.  Gosta é de circo.  Já  esqueceram  o episódio   Santana Lopes/Carmona e,  embora ainda ninguém saiba o rumo que vão tomar as coisas no PS e se António  Costa  um dia virá a ser líder, já sentem o perfume do pote municipal e querem agarrá-lo, antes que fuja. 
A moção foi a votos , mas o PSD ficou a falar sozinho. PCP, BE, PEV, PAN ,  PS e Cidadãos por Lisboa votaram contra a moção oportunista, enquanto CDS, MPT ( o de Marinho e Pinto) e Grupo de Cidadãos Parque das Nações Por Nós abstiveram-se.
António Costa conseguiu, assim, uma aliança (pontual) à esquerda e a abstenção do partido de Marinho e Pinto e do CDS. Bons sinais para um amplo consenso a nível nacional, tão desejado pelo defunto de Belém? Se isso viesse a acontecer, o homem dava pontapés no túmulo!

4 comentários:

  1. ~ Uma grande palhaçada!

    ~ O tiro saiu-lhes pela culatra...

    ResponderEliminar
  2. Qual aliança? Palhaçada?!!!

    ResponderEliminar
  3. Curioso ver o PSD a falar de gente que deserta e deixa o lugar para outro enquanto vai à procura de algo mais interessante.
    Que bem prega Frei Tomás!

    ResponderEliminar