sexta-feira, 27 de junho de 2014

Ainda bem!

Para além de outros méritos, a candidatura de António Costa à liderança do PS deu a oportunidade a alguns ingénuos que ainda acreditavam que o PS de Seguro seria diferente do PSD de Coelho, perceber que andavam iludidos.
Apenas dois exemplos da geminação entre Seguro e Coelho:
1- Ao dizer, em entrevista à RR, que "agora" se sente como um pássaro fora da gaiola com liberdade para dizer o que pensa, Seguro confessou que anda há três anos a mentir aos portugueses. Para líder do maior partido da oposição, não poderia haver melhor cartão de visita para mostrar falta de carácter.
2- Em todo este processo pré-eleitoral interno, Seguro tem mostrado que além de ser teimoso, velhaco e incapaz de dialogar internamente, o seu único argumento para se manter na liderança são os estatutos. Na minha terra costuma dizer-se que uma pessoa sem argumentos é "muito poucachinha".
Ainda bem que Costa obrigou Seguro foi obrigado a tirar a máscara. Agora, ninguém que vote no PS, em próximas legislativas, pode dizer que foi enganado

5 comentários:

  1. É caso para dizer que há bens que vêm por bem:-))

    ResponderEliminar
  2. Tens toda a razão. Só por ter contribuído para desmacarar o sujeitinho, António Costa já é merecedor de apreço. Do meu, pelo menos

    ResponderEliminar
  3. Mas Carlos, as pessoas ADORAM "ser" enganadas!! Quantos votaram no escuteirinho de Massamá e agora dizem que foram enganadas? O pessoal está sempre à espera de ser enganado para depois se queixar pior que o Calimero... «Ce n'est pas juste».....

    ResponderEliminar
  4. House of Cards......não sei se conhecem a série!
    Xx

    ResponderEliminar