segunda-feira, 21 de abril de 2014

Revolta na caserna?

O soldado disciplinado rebelou-se? Não! Foi apenas uma encenação. Toda a gente- incluindo a ministra das finanças- sabe que a taxa anunciada sobre produtos nocivos para a saúde nunca será aplicada. Pires de Lima, sabendo disso, recebeu luz verde de Portas para fingir que o CDS discorda do governo e não permitirá a aplicação dessa taxa.
Se, num novo acesso de teimosia, Passos Coelho decidir mostrar que é ele quem manda no quartel e avançar mesma com a taxa sobre as batatas fritas, aperitivos, sumos ou chocolates, Pires de Lima voltará a ser um soldado disciplinado. Como aconteceu com o IRS sobre a restauração, cuja descida exigia até ao dia em que foi ocupar o lugar do Álvaro.

8 comentários: