segunda-feira, 28 de abril de 2014

Paradoxos da Liberdade

Quando ligamos o telemóvel somos imediatamente localizados;
Quando navegamos na Internet não só somos localizados imediatamente, como fornecemos um precioso número de dados  a quem nos quiser perscrutar a vida;
Nas redes sociais somos um alvo  fácil das entidades oficiais e para oficiais que pretendam escrutinar-nos;
Quando fazemos  pagamentos através de cartões de crédito, não só damos informações sobre a nossa localização, como sobre o padrão de vida;
Quando ligamos o GPS ( seja no automóvel, no iPad, ou no iphone)  permitimos que alguém armazene uma série de dados a nosso respeito, que poderão ser utilizados para diversos fins.
Nunca a nossa vida foi tão vasculhada e escrutinada, como neste século XXI. 
Continuamos, porém, iludidos a pensar que nunca fomos tão livres como agora.

4 comentários:

  1. Temos a LIBERDADE de não navegarmos na internet, nas redes sociais, não termos cartões de crédito, iPad, ou iphone.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está bem visto, Teresa, mas o resultado dessas opções pode ser um regresso à vida nas cavernas, para quem ousar segui-las :-)

      Eliminar
  2. ~ Nada melhor, do que ser absolutamente transparente. ~

    ~ ~ ~ Ótima semana. ~ ~ ~

    ResponderEliminar