segunda-feira, 17 de março de 2014

Também achei estranho...

Que a poucos minutos de se iniciar a votação da Lei da co-adopção, Assunção Esteves estivesse na Versailles a ler descansadamente o DN e a tomar uma meia de leite, mas estas declarações de Carlos Reis parecem-me pouco elegantes. Se  é verdade que alguns deputados homossexuais  da  maioria terão votado contra, mudando o seu sentido de voto, porquê o ataque a Assunção Esteves que, sendo presidente, não tem obrigação de votar? 
Em minha opinião, o que levou alguns deputados a alterarem o seu sentido de voto e a rejeitar a proposta do PS, nada tem a ver com as opções sexuais. A explicação está aqui

3 comentários:

  1. Já tinha lido as declarações de Carlos Reis, que não parecem-me pouco elegantes.

    Em PORTUGAL a Assunção Esteves tem a liberdade de estar na Versailles a ler descansadamente o DN e a tomar uma meia de leite.

    Na Rússia estava a pão e água na Sibéria!!!

    ResponderEliminar
  2. Neste país onde nada faz virar o rumo ao barco, entra-se pela via mais fácil (o insulto) a todo o momento e com toda a facilidade, porque os argumentos lógicos já faltam, ou a exaustão já enfraquece a mente, ou ainda porque os envolvidos já não merecem qualquer consideração. :(
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. A disciplina de voto é uma coisa tão estúpida, Carlos!!

    ResponderEliminar