domingo, 9 de fevereiro de 2014

É isto, não é?

O presidente do Sporting acusa um jogador do Marítimo de ter provocado propositadamente um penalty contra a própria equipa aos 94 minutos de jogo, com  o intuito de prejudicar o Sporting e beneficiar o FC do Porto.
Já vi teorias mais estúpidas, mas vinda de quem vem, esta assenta-lhe como uma luva.
Mas há mais... a  Liga "defende" que o árbitro marcou um penalty contra o Marítimo, depois de ter ouvido o apito final em Penafiel e não pede a sua irradiação?
O texto da decisão do Comissão de Inquéritos da Liga consegue acusar o FC do Porto de dolo por diversas vezes, mas sem  nunca apresentar uma prova concreta desse dolo. 
Não seria grave se o texto não revelasse um espírito persecutório deprimente- mas também preocupante-  prática que não se circunscreve ao desporto.
Finalmente: que confiança merece um presidente da Liga que fica com o dinheiro entregue pelos clubes para pagar a inscrição de jogadores? 
Nada disto seria grave, se não fosse revelador da indigência jurídica, moral e ética que por aí reina e  não se circunscreve ( infelizmente) ao desporto. 

4 comentários:

  1. peço desculpa, amigo, mas francamente não tenho confiança alguma em pinto da Costa, sem negar que seja um dirigente competente.

    Quanto ao resto não comento, porque só sei que há uma discussão qualquer por causa de um atraso de dois minutos no começo de um jogo e de um penalidade que beneficiou o FC Porto.

    Sou sportinguista, mas não quero que vença de qualquer maneira, só porque assim o merece.

    Quanto ao resto , infelizmente assim é: a ética, a honra e os valores andam em agonia( o que resta, porque a maior parte já se extinfiu)

    Bom resto de domingo, Carlos

    ResponderEliminar
  2. não tenho confiança nenhuma em Pinto da Costa! E dito isto, nem precisa de explicações. É a raiva acumulada, por muitos anos de frustração, com presidências de cadastrados, mas o PC é que não é de "confiança". Vai-te catar!

    ResponderEliminar
  3. Carlos,
    Não sei se o Porto se atrasou propositadamente.
    Provas, são necessárias PROVAS.
    De grandes penalidades já estou farto, não alimento novelas.
    O que acho piada é que venha o presidente do Sporting armado em paladino da justiça, da verdade, da transparência, dizer - ou me deixam ganhar na secretaria, ou faço uma birra.
    Está mesmo tudo louco!!

    ResponderEliminar
  4. Caríssimo Carlos de Oliveira,a factualidade da coisa está todinha no seu belíssimo texto,permitindo-me esta conclusão:neste Portugal pequenino,só dá nas vistas, a tropilha que se calça com sapatos de saltos altos,ainda que possuam voz grossa como o xico da tasca da micas!

    Grande Abraço.

    ResponderEliminar