segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

O Banco de Portugal e a publicidade aos produtos para carecas

Eu nem queria acreditar, quando recebi um SMS  com a frase  “a recessão acabou”. Fui ver e confirmei  as minhas suspeitas: os publicitários são uns exagerados! Fiquei surpreendido, no entanto,  ao perceber que os publicitários se transferiram para o Banco de Portugal.
Isto de fazer publicidade enganosa, num relatório trimestral, não pode ser iniciativa de Carlos Costa. Ele sabe muito bem que com cortes em salários e pensões, o consumo privado não aumenta. No entanto,  a mensagem  dos publicitários que ele tem ao seu serviço e cujo trabalho avaliza, não  é tão assertiva quanto ao crescimento do consumo privado, como uns quantos intérpretes nos querem fazer crer. 
Na verdade, a mensagem dos publicitários diz que vai haver crescimento e retoma mas, em letras pequeninas, lembra que pode ser só para alguns. 
No fundo, o relatório do Banco de Portugal é como aqueles produtos  milagre para carecas que a  publicidade promove. Depois de ler as instruções, percebe-se que o produto se  destina a evitar a acentuada queda de cabelo ( e mesmo assim, só em determinadas situações), mas é ineficaz no que concerne a restituir cabelo a um careca.
Traduzindo por miúdos: se o TC chumbar a convergência das pensões e o corte de salários dos funcionários públicos, talvez haja retoma do consumo privado, como aconteceu com a restituição do subsídio de férias.  Se ambos os diplomas passarem pelo crivo do TC, a retoma limitar-se-á  a alguns privilegiados do sector privado, cujos salários  o Banco de Portugal  garante que  irão crescer em 2014.

Se os nossos governantes fossem pessoas de bem...

O Bastonário da Ordem dos Médicos faz afirmações gravíssimas nesta entrevista ao  Jornal i.
Se não corresponderem à verdade, o governo tem de reagir e apresentar uma queixa crime contra José Manuel Silva. A serem verdade, o mínimo que se pode dizer é que  Pedro Passos Coelho e o seu elenco são  um bando de invertebrados que, com a conivência de Cavaco Silva, está a exterminar portugueses. Logo, devem ser julgados..s
( Ler entrevista aqui)

Agora regam Relvas com Branquinho

Eu sou como o Camilo de Oliveira. Sempre preferi o tinto! O Branquinho é feito a martelo,  está cheio de químicos que o adulteram  e emporcalham tudo à sua volta.O Branquinho« só serve para regar Relvas. É um fartar vilanagem!
Parabéns ao José António Cerejo, dos raros jornalistas que honram a profissão e não investigam sempre o mesmo lado.

Os fingidores

Nos últimos meses criei a rubrica (“Querem mesmo fazer a reforma do Estado? Juram?”) onde tenho tentado demonstrar que o governo não está minimamente interessado em fazer a reforma do Estado.  Entre várias questões , apontei o que se passa nos casos dos cargos dirigentes e chefias. Além de alguns processos concursais serem pouco transparentes,  continua a  haver, em muitos organismos, um ratio chefias/ funcionários perfeitamente exagerado ( 1chefia para 7 funcionários) , havendo  dirigentes que têm apenas a supervisão de 1 funcionário!
O Tribunal de Contas  veio agora confirmar o falhanço do PREMAC de forma bastante dura e acusa o governo de falta de transparência
Entre outras tropelias, Moedas terá criado obstáculos de modo a impedir uma auditoria e o TC  deparou com inúmeras dificuldades para obter informações.
 Cortam-se salários sem qualquer pudor,  mas não se reduzem organismos públicos, nem se cortam chefias superfluas . A explicação, como já avancei, é simples: o governo quer  manter as chefias para, em 2015, colocar os seus boys and girls,  agora em estágio nos gabinetes ministeriais. Vai ser um fartar vilanagem!

Those were the days (42)


Bombaim (Índia)