terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Para que conste



A mulher que está na foto  chama-se  Regina Bastos. É deputada europeia, eleita nas listas do PSD, com os votos de muitas mulheres portuguesas. Algumas porque acreditaram que a Regina defenderia os seus interesses no Parlamento Europeu; outras porque a confundiram com os chocolates e pensaram que era bom votar numa coisa docinha; outras ainda, porque votariam no PSD, mesmo que no lugar da Regina estivesse Marine Le Pen.
Fiquem então as mulheres portuguesas que votaram neste estafermo, que Regina Bastos atraiçoou os interesses das mulheres, ao votar no PE contra o relatório de Edite Estrela sobre os direitos sexuais e reprodutivos das mulheres.  
Ainda há quem pense que fundamentalistas são os árabes e que as mulheres defendem sempre  melhor os seus interesses do que os homens

Esta gente não se enxerga!

Depois de Merkel dizer que irá apoiar o lider da oposição ucraniana, não era necessário o governo português fazer uma vez mais figura de parvo e renovar as suas declarações de amor à chancelarina. 
Apesar de já dominar a Europa a seu bel prazer, Merkel está sedenta de uma boa guerra que extravase o âmbito económico e financeiro e continua a insistir que o melhor, para o futuro da Europa, é regá-la com gasolina e depois acender um fósforo. 
Que a Alemanha é o país mais belicista da Europa, habitados por um dos povos mais tarados do planeta, já todos sabemos. O que talvez alguns não saibam é que, por cá, não falta quem aprecie o estilo e adore lamber  o rabo da senhora Merkel 
Com estas declarações de Machete, o nosso governo está a candidatar-se a governo mais imbecil do mundo, ou a umas esmolas da senhora Merkel?