sábado, 2 de novembro de 2013

Prémio Pessoa

Eu já tinha avisado que tinha sido uma má ideia atribuir o prémio Pessoa a este senhor.
Hoje, ele veio dar-me razão. Não se assume do lado dos mais desfavorecidos e faz como Pilatos. Eles que se entendam!

O Exorcista



E que tal chamarem um exorcista? Se ninguém consegue controlar um puto de seis anos, é porque alguma coisa está errada...

Eu também fiz um guião

Quasimodo renasceu das cinzas. Reeleito Rei dos Tolos, não se apaixonou por Esmeralda. Passou o resto da vida a tentar salvar a parca reforma e a honra da conta bancária engordada graças a uns amigos beneméritos.
Quasimodo saiu do conto do Corcunda de Notre Dame para ingressar nas páginas de " O Paralítico de Belém", uma versão portuguesa mal enjorcada do velho conto de Vitor Hugo.