sábado, 28 de setembro de 2013

Perspicácia de um robô em dia de reflexão

Em dia de reflexão, um sujeito entra num bar novo, hi-tech. Não sabe o que lhe apetece beber, por isso pede uma sugestão.
O barman é um robô que lhe pergunta:
- Qual o seu QI?
- 150.
O robô serve-lhe um cocktail perfeito e inicia uma conversa sobre aquecimento global, espiritualidade, física quântica, interdependência ambiental, teoria das cordas, nanotecnologia e por aí.
Impressionado, o homem resolveu testar o robô. No dia seguinte disfarçou- se e voltou ao bar.
Quando pede que lhe sirvam uma bebida,o robô pergunta:

- Qual o seu QI?

- Deve ser uns 100...

O robô serve-lhe um whisky e começa a falar, agora sobre futebol, fórmula 1, super-modelos, comidas favoritas, armas, corpo da mulher e outros assuntos semelhantes.
O sujeito ficou abismado.

Entretanto outro cliente entra no bar e de imediato o robô lhe pergunta:

- Qual o seu QI?

Surpreendido, sem saber o que responder e nada percebendo de QI o homem responde:

- Não sei ao certo, deve ser aí uns 20!

Então o robô serve-lhe um copo de tinto carrascão, inclina-se no balcão e diz-lhe:

- Então o meu caro amigo vai votar no candidato do  PSD, não é verdade?

Bora lá reflectir?

Como já decidi em quem votar, mas mesmo assim sou obrigado a reflectir, vou convidar-vos a reflectir sobre bola.
Então digam-me lá uma coisa:
- Na semana passada, no Estoril,  o árbitro puniu uma falta fora da área com uma grande   penalidade contra o FC do Porto e os jornais quase nem falaram disso.
 Ontem, o árbitro "viu" um jogador azul e branco ser derrubado dentro da área do V Guimarães, marcou grande penalidade  a favor do FC do Porto e os jornais e televisões fazem primeiras páginas e aberturas de telejornais a denunciar o escândalo.
Porque será? 
Não me digam que o FC do Porto foi beneficiado, porque na semana passada roubaram-lhe dois pontos e ontem ( no caso de não ter sido grande penalidade) o que aconteceu é que esses dois pontos lhe foram devolvidos.