sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Passos,a viuva de Salazar e o papagaio Jacob

Ainda trazia na retina a paisagem esmagadora de terras durienses, que revisito sempre com renovado êxtase, quando entrei no parque natural do Alvao.A paisagem de floresta ardida, num dos mais belos cenários de pinheiros existentes em Portugal fez crescer dentro de mim um sentimento de revolta e tristeza.
Absorto na paisagem circundante nem me apercebi que o Cd terminara. Foram os pis do sinal horário, anunciando as notícias que me trouxeram de novo a realidade.
Uma visita de PPC a Oliveira do Bairro foi a noticia e abertura. O jornalista dizia que o Pm fora recebido com apupos e insultos, mas o que se ouvia eram aplausos. Entre eles sobressaiu a voz de uma mulher reclamando o regresso de Salazar ou, na impossibilidade da ressurreição, o apelo a um novo Salvador que o substituísse, para salvar Portugal.
- Devias ir dar com os costados ao Tarrafal para veres como era bom no tempo do Salazar-respondi em conversa com os meus botões que não retorquiram pois, por aquela hora estavam refugiados na mala, porque eu apenas vestia uma t-shirt t
-Não e preciso tanto-respondeu-lhe PPC travestido de Pm democrata
-PQP esta gente-respondeu o papagaio Jacob que habita dentro de mim
Acelerei em direcção a Mondim, onde me vinguei castigando o corpo no SPA do hotel que escolhi para refugio durante uns dias.

A long,long time ago