quarta-feira, 24 de julho de 2013

Noites de cinema



Há dias falei-vos das sessões de cinema ao ar livre no Parque das Conchas.
Hoje, é a vez de lembrar que a partir de amanhã e até domingo, haverá cinema na Mouraria seguidos, na sexta e sábado, de  espectáulos de Stand up comedy.
Embora o programa não seja tão convidativo como o do parque das Conchas, é sempre um bom pretexto para visitar a  remoçada Mouraria,- um bairro cada vez mais apetecível e acolhedor.
Para além dos filmes ( onde se destaca Para Roma com Amor de Woody Allen, no dia 28) pode também comer uns petiscos para animar o palato e passear-se pelo bairro para descobrir as novidades.

Marilú, uma mulher de sorte!



Em apenas cinco dias, Maria Luís Albuquerque conseguiu fortalecer os cofres do seu ministério com seis milhões de euros, graças a dois portugueses que acertaram no primeiro prémio do Euromilhões. ( Como sabem, desde o início do ano que o governo cobra 20% do valor dos prémios superiores a 5 mil euros, pelo que o valor indicado diz apenas ao valor  gamado cobrado aos dois totalistas)
É razão para dizer que a ministra nasceu com o dito virado para a Lua pois, melhor do que ela, só o Valentim Loureiro que ganhou três vezes a lotaria num curtíssimo espaço de tempo. Curiosamente, enquanto comprava uns terrenos que dias depois venderia por um preço muito mais elevado, mas quem tem sorte na vida arrisca-se a estas coincidências...
O CR sabe que amanhã, em conselho de ministros, vai ser discutido se o dinheiro que está a cair com regularidade no ministério das finanças é caído do céu, ou obra do diabo. A discussão promete ser acalorada. A ala mais crente, liderada por Paulo Portas,  garante que este dinheiro caiu do céu  mas os agnósticos, sustentados na sabedoria popular,   garantem que "dinheiro do jogo é dinheiro do diabo".
Os defensores desta teoria têm ainda um outro argumento de peso, mas só o utilizarão no caso de a sua teoria estar em risco de ser derrotada. Dizem eles que, sendo conhecidas as mentiras de Maria Luís Albuquerque na AR, ela só pode estar a ser protegida pelo Chifrudo.


Sagres ou Superbock? A guerra não acaba aqui...



Com a ida de Pires de Lima para a Rua da Horta Seca ( curioso que um homem ligado às bebidas, vá trabalhar para uma rua com este nome),  a Superbock marca pontos na guerra das cervejeiras.  
Depois de a Sagres ( Central de Cervejas) ter colocado o seu ex-presidente,Alberto da Ponte, à frente da RTP, a Superbock (UNICER) reagiu e conseguiu "nomear"  Pires de Lima  para a pasta da economia. 
Adivinha-se uma guerra das cervejas nos círculos do poder que se pode alargar às águas. Alberto da Ponte representava a água do Luso, presente em todas as mesas de reuniões do executivo até ao momento mas, com a entrada para o governo de Pires de Lima, talvez se comece a ver mais a Vitalis e a Caramulo, do grupo de Pires de Lima. Nas reuniões de conselhos de ministros mais tensas, Pires de Lima pode mesmo sugerir a alguns ministros obrigados a engolir sapos, água de Vidago ou Pedras Salgadas.
Uma coisa é certa:  Alberto da Ponte e Pires de Lima não entrarão em guerra nas "águas correntes". Com os dois a viver em Lisboa, será a EPAL a fornecer-lhes  água para os "pipis"  e para se lavarem após alguns actos menos límpidos.

A alforreca

Aniquilar um Torquemada, vá que não vá, agora derrubar uma alforreca é tarefa hercúlea