domingo, 26 de maio de 2013

Azares de um caixeiro viajante


Um caixeiro viajante entra num restaurante ribatejano e pede ao empregado que lhe sugira a especialidade da casa. Aceita a sugestão e fica deliciado mas, na mesa ao lado, ouve outro cliente manifestar–se encantado com um prato que ele não consegue identificar.
Discretamente, pergunta ao  empregado o que é que o cliente está a comer
- São túbaros fritos- responde o empregado
- E o que é isso?- pergunta o caixeiro viajante
-  São testículos de boi…não podemos colocar este prato na lista, porque só temos uma vez por semana,  no dia seguinte à tourada...
- Pode reservar-me uma dose para a próxima semana? Gostava bastante de experimentar…
- Certamente que sim!
Na semana seguinte o caixeiro viajante chega bem cedo ao restaurante, para apreciar pausadamente o pitéu.
Quando o empregado lhe traz o prato,  constata que a dimensão dos túbaros é muito menor do que a que vira na semana anterior e chama o empregado para reclamar:
- O tamanho destes túbaros não tem nada a ver com os que tinham aqui a semana passada!
- Pois, o senhor teve azar… esta semana foi o touro a vencer…

Já só tem uma semana



Para visitar a exposição de Álvaro Cunhal no Páteo da Galé. Estive lá esta semana e recomendo a visita. Até 2 de Junho.

Le premier bonheur du jour

Digam lá se não é uma boa maneira de acordar a um domingo. Todos a coçarem as costinhas aos (às) vossos(as) parceiros(as).
Um excelente domingo para todos. Se precisarem de uma boa gargalhada, passem por cá pela tardinha para conhecerem as desventuras de um caixeiro viajante.