quarta-feira, 17 de abril de 2013

Qual é a ementa do jantar? (Actualização: tragam o pequeno almoço)

Última hora: afinal já não há briefing, hoje. Os jornalistas acabam de ser informados que o conselho de ministros se vai prolongar pela noite dentro e só amanhã haverá comunicado. 
Alguns recados aos participantes:
Cristas: Lembre-se que está grávida e a crinacinha ainda lhe sai estroina
Gaspar: não percas o avião, mas antes assina o cheque para pagar as horas extraordinárias dos motoristas
Maduro: Se soubesse que isto era para fazer noitadas tinha-se deixado ficar por Florença, né?
Macedo: Não se esqueça de pedir reforço de verbas, para pagar as horas extraordinárias aos seguranças
Paula: Telefonou para casa a visar que vai chegar tarde?
Pedro: Telefone à  Laura e diga-lhe que hoje não pode ir passear a cadela
A todos: quando saírem daí, não se esqueçam de tomar um banhinho, tá?

O conselho de ministros está reunido desde as 15 horas. Anunciaram um "briefing" para as 20h30m e até agora nada. Eu cá não sou de intrigas, mas creio que o atraso se deve ao facto de não conseguirem entender-se sobre a ementa do jantar...
PS: Gaspar, não se esqueça de tomar os comprimidos!

Sem estaleca para danças de salão. Siga o baile!




Coelho, com aquele ar pedante de dandy da Porcalhgota, que se imagina um nobre na corte do Rei Artur, convidou Seguro para dançar tango. Como era previsível, levou tampa. Seguro foi claro. Eu dava-te tudo, mas tu  ignoraste-me porque andavas entusiasmado com o Gaspar e as bailarinas da troika. Agora elas fazem-te cada vez mais exigências para continuarem a dançar contigo  e vens pedir batatinhas
 Eu até aceitava voltar a dançar contigo, mas para isso tinhas de aceitar as minhas regras e deixares-me comandar a dança. É pegar ou largar!
Como ontem escrevi, Seguro só tinha a ganhar com o encontro. Ganhou. O seu ar de mulher enganada que se vingou da traição, humilhando o namorado em público, era bem patente na conferência de imprensa desta tarde. Deixou uma porta entreaberta para a reconciliação, mas com a certeza de que PPC nunca a irá abrir.
Antes de Seguro falar, PPC mandou as suas odeliscas inundar a comunicação social com mensagens de que o governo estava aberto ao diálogo. O líder do PS desmentiu-o e PPC está em riscos de ficar a dançar sozinho. Se bem percebi,  também  hoje João Almeida ( CDS) lançou hoje alguns avisos na AR, que apontam nesse sentido. Portas parece, igualmente, começar a ficar farto de tanta traição deste coelho que tem a mania que é engatatão, mas só engana sopeirinhas, em bailes de sociedades recreativas de Massamá Não tem estaleca para danças de salão.
Siga o baile!

O dia da vingança


                                          (Foto gamada, com aviso prévio, ao We Have Kaos in the Garden)

Hoje,é o dia da vingança e o governo reúne em Conselho de Ministros.Será o primeiro após a recauchutagem do executivo.
Com a substituição de Relvas, por dois ministros, passam a ser 13 os que se sentam à mesa do conselho. Surge assim um sinal de esperança: entre eles talvez haja um Judas disposto a vender o chefe por 30 dinheiros.
Bem, há sempre a hipótese de o Judas ser o que já saiu de cena e estar a preparar a traição em silêncio.
Há ainda uma terceira hipótese mas, por agora, prefiro nem sequer escrever sobre ela e aguradar serenamente que se cumpra a última ceia de Ali Babá.

O efeito do jet lag sobre a exportação dos pastéis de nata



Numa prova de apoio à proposta de Álvaro Santos Pereira, o pastel de Belém  exportou-se.
A primeira tentativa, no mercado da Colômbia,  parece que não está a correr nada bem. O pastel chegou lá deteriorado por força do jet lag e disse que Durão Barroso ajudou muito Portugal.
Fonte normalmente bem informada garantiu-me que os colombianos o vão devolver ao remetente nos próximos dias,alegando que o material está deteriorado. Com ele virão também a garrafa de Alvarinho e uma criação culinária de Paulo Portas, destinada às classes A e B, que consiste numa mistura de serradura com creme de laranja, a que foi dado o nome de coligação.