quinta-feira, 11 de abril de 2013

Mea culpa

Um mea culpa do responsável do FMi na Irlanda, que os desvairados que nos governam não entendem. Esperemos que o etíope lhes explique, a partir de segunda-feira, mas provavelmente já será tarde

Trocando "a coisa" por miúdos

Uma injustiça dizer que o Vítor quer paralisar o país!
O despacho de Gaspar paralisa cantinas escolares e investigação científica, mas permite que os deputados continuem a alapar o cu nos aviões e a hospedar-se em hotéis de luxo. Porreiro, pá, foi apenas uma brincadeira de garotos.

Como se desmonta uma cabala

Ontem, na  estreia como comentadora na TVI 24, Manuela Ferreira Leite arrasou o governo e deu umas bicadas em Cavaco.
Sem  tiradas panfletárias, sem exaltações à Marques Mendes nem desculpas esfarrapadas à Marcelo, MFL desmontou a estratégia suicida e acéfala do governo.
Mostrou-se estupefacta com a reacção de PPC à decisão  do TC que, na opinião dela,  foi uma sorte para o governo  mas nem Passos nem Gaspar a souberam aproveitar para exigir à troika a  revisão das metas e das medidas de austeridade.
"Se o governo pedir um segundo resgate, não é por causa do TC, é porque já esperava fazê-lo (...) As medidas  chumbadas pelo TC representam apenas 1% e não justificam a necessidade de mais auteridade"- afirmou
Quanto ao despacho de Gaspar, que paralisa o Estado, considerou-o uma peça da teatralização que o governo decidiu encenar na sequência do chumbo do TC.
Descrente da eficácia das medidas do governo e convencida que se continuarmos a seguir este rumo, em 2020  "continuaremos com esta conversa e o país não estará melhor", MFL alertou que  estas medidas nos conduzirão à ruína e que assustar os portugueses, como o governo tem feito, é absurdo.
Como sabem nunca gostei de MFL,  mas ouvi-la dizer (nas entrelinhas) que estamos a ser governados por  loucos deixou-me de cara à banda.
Para quem não viu, recomendo  que vejam este excerto. 

Gaspar manda cobrar IMI sobre a sombra

E se um dia estiver na praia, debaixo de um toldo ou do guarda sol que levou de casa, e um fiscal lhe vier cobrar o IMI?
Ridículo? Então leia isto e fique a saber que já faltou mais. Cobrar IMI- um imposto sobre a propridade- a concessionários de um espaço só podia sair da cabeça de um tipo desnorteado que precisa de dinheiro para a "ganza".