quarta-feira, 27 de março de 2013

Parábola sobre os tugas


Era uma vez uma criança cujo único prazer era consumir. Foi às Disneylandias de todo o mundo, comeu todas as variedades de fast food, encharcou-se em guloseimas,recebeu os brinquedos mais caros, assim que se fartava de um  telemóvel ou de um computador, logo  recebia a última novidade e quando via  um vizinho com alguma coisa que ele não tinha, exigia aos pais que lhe oferecessem uma igual.
Os pais satisfaziam-lhe  todas as vontades, convencidos de que assim ele estudaria com mais afinco. Só que a criança era cabulona, mesquinha e invejosa e nunca conseguiu entrar para a Universidade. Também não arranjava emprego.
 Quando os pais deixaram de satisfazer as suas exigências, começou a culpá-los por não terem insistido com ele em estudar, por lhe terem satisfeito todos os caprichos e não o terem preparado para a vida. Os pais, desgostosos, fizeram um trato com ele: emprestavam-lhe uma determinada quantia mensalmente e logo que ele começasse a trabalhar, pagava o empréstimo. O jovem aceitou  mas, desgraçadamente, não arranjava emprego e a dívida ia-se acumulando.
Um dia conheceu um tipo bem parecido  e bem falante, a quem contou a história da sua vida desgraçada.  O homem  condoeu-se dele e disse-lhe:
-Se trabalhares para mim, pago-te um bom salário, ofereço-te um carro e pago aos teus pais o dinheiro que lhes deves. Aceitas?
- Claro que aceito. O que  tenho de fazer?
- Só tens de entregar todos os dias um saco de cogumelos mágicos a uns senhores e dizeres aí pelo bairro, que sou a melhor pessoa do mundo.
O jovem aceitou. Ao final do mês recebeu apenas metade do salário acordado, porque o tipo bem falante ficou com a outra metade, alegando que era para pagar a dívida aos pais. Assim que a pagasse, passaria a receber o salário inteiro, acrescido de 10%, para compensar o dinheiro que lhe estava a ser retirado.
Três meses depois passou a receber apenas 25% do salário. Ao fim de um ano o tipo bem falante disse-lhe:
- Já não há cogumelos mágicos para distribuir. Estás despedido!
O jovem foi para casa, insultou os pais e acusou-os de serem responsáveis por ter caído na armadilha do tipo bem falante.
Foi também isso que aconteceu com os tugas que se deixaram iludir com o crédito barato, o endividamento fácil  e os cantos de sereia da sociedade de consumo, mas é muito mais fácil culpar os outros...

Renovação da Santa Aliança em época pascal

Esta malta da esquerda tem uns tiques totalitários que me começam a irritar. Esta aliança é absolutamente inacreditável
Ou, pensando melhor, talvez não...o PCP está sempre ao lado do povo e os feirantes do CDS também são povo...
Por outro lado, o facto de o PSD ter votado com o PS, parece ser mais uma prova daquilo que escrevi minutos depois de ter sido anunciado o convite da RTP a Sócrates. Houve dedo do Relvas no convite, mas o PSD não quer ser desmascarado.

É hoje, é hoje!

Que José Sócrates dá uma entrevista à RTP 1 e volta a ser notícia de primeira página em quase todos os jornais.
Ouvi dizer que alguns "democratas" estão a convocar uma concentração à porta da televisão pública para o apuparem e tentarem impedir a sua entrada. Dar-me-ia vontade de rir, se este episódio não fosse um sintoma de esquizofrenia e desprezo absoluto pelas regras da democracia, de que padecem muitos tugas.
Embora nunca tenha ido à bola com Sócrates, logo às 21 horas vou estar atento ao que ele vai dizer. É uma opção pessoal. 
Quem não o quiser ouvir tem a opção de mudar de canal e ignorá-lo ( embora me palpite que muitos dos que assinaram a petição vão estar colados ao televisor), mas não tem o direito de o tentar impedir de falar.
Sócrates tem muitos defeitos, mas reconheço-lhe uma grande virtude: tem coragem e dá o peito às balas. É uma pedrada no charco desta monotonia de pudins flan que enxameiam a vida política  portuguesa e monopolizam o  comentário televisivo. Estou farto da estratégia táctica dos merdosos do politicamente correcto!
Espero que, entre muitas outras coisas, Sócrates recorde aos portugueses que não foi ele quem mandou vir a troika: foi uma coligação bastarda entre PSD/CDS/ PCP/BE. Até prova em contrário, mantenho a opinião de que esses partidos deviam estar sentados no banco dos réus da opinião pública, porque foi o aventureirismo de uns e a gula pelo pote de outros, que conduziu o país à situação em que estamos.
Espero também que relembre aos mais esquecidos que o PSD manifestou diversas vezes o seu apoio ao memorando da troika. PPC chegou a afirmar que o memorando era o seu programa de governo e a enaltecer o papel de Catroga na sua construção.
Diz-se que Sócrates vem colocar dificuldades a Seguro e dividir ainda mais o PS. Conheci-o pessoalmente e não acredito que o faça.A não ser que Seguro y sus muchachos se ponham a jeito...
Nesse caso, terão o que merecem, por não terem sabido honrar o passado do PS. 
Sócrates é arrogante, cometeu diversos erros, mas é bom nunca esquecer que, no primeiro mandato equilibrou as contas e reduziu o défice abaixo dos 3 por cento.
Também foi bom aluno e seguiu as instruções da Merkel, quando ela defendia que a crise tinha de ser combatida com políticas expansionistas. Depois, em 2010, Merkel esqueceu Keynes e enveredou pela austeridade, encontrando em Portugal outro bom aluno a partir de 2011. Aquele que nos desgraçou e empurrou para o abismo, graças à sua incompetência e teimosia.
 Seguro devia ter recordado isso desde o dia em que chegou à liderança do PS. A razão da sua fraqueza passa também por essa omissão.