quarta-feira, 6 de março de 2013

Há uma linha que separa...

E espreitar pelo buraco da fechadura? Pode?




Muito se tem escrito e falado sobre a decisão do governo de Jerusalém  criar autocarros só para palestinianos. É só mais uma ideia aberrante de um governo que fomenta o ódio e não está nada interessado em promover a paz.
Verdadeiramente abjecta, mas sobre a qual ainda nada li ou ouvi na nossa comunicação social, foi a dos judeus ultraortodoxos que instituíram a separação dos géneros nos autocarros, nos passeios e em diversos espaços públicos, para evitar qualquer contacto entre homens e mulheres  solteiros.
Não satisfeitos, os ultraortodoxos judeus criaram “patrulhas de recato” que vendem óculos equipados com filtros que toldam a visão à distância de alguns metros, desfocando a imagem das mulheres impúdicas  que resistem aos ditames da moda  por eles imposta:  decotes  fechados, saias  e mangas compridas.
Pelo sim, pelo não, os ortodoxos também puseram à venda capuchos e viseiras que bloqueiam a visão periférica. Não vá o Diabo tecê-las….

Mais bolas para o pinhal

Crónica sobre a moral- Baptista Bastos
Inveja? Só para outro tipo de gente- Ferreira Fernandes

Quando o demónio desceu à Terra


 O Rogério teve a amabilidade de me recordar este texto de Galeano na caixa de comentários deste post  Reproduzo-o, agradecido.

 “As veias abertas da América Latina" - por Eduardo Galeano
"Hugo Chavez é um demónio. Porquê? Porque alfabetizou 2 milhões de venezuelanos que não sabiam ler nem escrever, mesmo vivendo num país detentor da riqueza natural mais importante do mundo, o petróleo.
Eu morei nesse país alguns anos e conheci muito bem o que ele era. O chamavam de “Venezuela Saudita” por causa do petróleo. Havia 2 milhões de crianças que não podiam ir à escola porque não tinham documentos… Então, chegou um governo, esse governo diabólico, demoníaco, que faz coisas elementares, como dizer: “As crianças devem ser aceites nas escolas com ou sem documentos”.
Aí, caiu o mundo: isso é a prova de que Chavez é um malvado, malvadíssimo. Já que ele detém essa riqueza, e com a subida do preço do petróleo graças à guerra do Iraque, ele quer usá-la para a solidariedade. Quer ajudar os países sul-americanos, e especialmente Cuba.
Cuba envia médicos, ele paga com petróleo. Mas esses médicos também foram fonte de escândalo. Dizem que os médicos venezuelanos estavam furiosos com a presença desses intrusos trabalhando nos bairros mais pobres. Na época que eu morava lá como correspondente da Prensa Latina, nunca vi um médico.
Agora sim há médicos. A presença dos médicos cubanos é outra evidência de que Chavez está na Terra só de visita, porque ele pertence ao inferno. Então, quando for ler uma notícia, você deve traduzir tudo.
O demonismo tem essa origem, para justificar a diabólica máquina da morte."

HASTA SIEMPRE, COMANDANTE!

Hugo Chavez ( 1954-2013)

Vários organismos internacionais, incluindo a ONU, reconheceram que Hugo Chavez foi o líder latino-americano que, na primeira década do século, mais combateu a pobreza e mais conseguiu reduzir as desigualdades. Apenas um exemplo: quando Chavez subiu ao poder, a percentagem de lares abaixo do limiar de pobreza era de 54%. Em 2007 era de 37, 9%.
Já agora, aproveito para informar que o último relatório do PNUD referente ao Indice de Desenvolvimento Humano (IDH) revela que, em 2007, a Venezuela ultrapassou países como o Brasil, Colômbia e Peru, na América do Sul, ou Rússia, Turquia, Roménia e Bulgária,na Europa, ocupando a 58ª posição. Em 1999 ocupava a 69ª posição.
Morreu um homem que amou o seu país e a América Latina. A direita canhestra apressou-se a tecer comentários de esperança no futuro da Venezuela "oprimida".
Hugo Chavez era um grande amigo de Portugal, mas do que essa gente gosta é de políticos  como estes,que desprezam o seu povo e destroem o país

Foto do dia (21)