quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Estás a pedi-las, Crato!

Nuno Crato mostrou hoje, na AR, estar em sintonia com Gaspar e Cavaco. Para o ministro da educação, o que importa em relação ao desemprego é o futuro. Os actuais desempregados ( a maioria dos quais nem tem subsídio de desemprego, nem esperança de voltar a encontrar um posto de trabalho), que se lixem! São carne para canhão. Que se f....!
Esta estirpe de gente reles está a pedi-las. Mesmo que o sr Assis, o sr Santos e o sr Pedroso achem a legítima defesa antidemocrática.

Está lá? Daqui fala o morto!

O pastel de Belém saiu do congelador, para aconselhar os jovens a estudarem.
Subitamente voltaram a metê-lo no congelador, pelo que não teve tempo de acrescentar: estudem, porque assim obtêm mais qualificações para poderem emigrar.
Pior do que um disco riscado, só mesmo este pastel de Belém! Não podemos exportá-lo?

Uma pedrada no charco

Afastado da blogosfera durante uns dias, só hoje li este belíssimo texto de Paulo Varela Gomes. Se também não leu, não deixe de ler. JÁ. AQUI

Conselho de ministros reúne hoje às 21 horas!


A polícia aconselhou o governo a mudar a agenda e o governo acedeu. A partir de agora, as reuniões do conselho de ministros passam a realizar-se a partir das 21 horas e a agenda de deslocações dos ministros decorrerá entre a 1 e as 6 da manhã.
O CR conseguiu uma entrevista exclusiva com Miguel Relvas que justificou assim a decisão:
“ Nós aceitamos as opiniões de todos os portugueses, sejam eles cidadãos anónimos ou ex membros do governo. É natural, por isso, que acatemos os conselhos da polícia…”
Mas isso vai alterar profundamente os hábitos do governo…
"Está enganado! O que realmente nos atrapalhava era a luz do dia. Como bons vampiros, que nos orgulhamos de ser, exercer a nossa actividade durante a noite vai contribuir, de forma significativa, para melhorar a nossa relação com os portugueses e defender os seus legítimos interesses, num país próspero e moderno".
Quer então dizer que a partir de agora os portugueses podem esperar um alívio das medidas de austeridade?
Não foi isso que eu disse e sublinho. Tal como anunciamos, logo no início deste governo, que haveria uma selecção natural das empresas, chegou a hora de os portugueses também serem seleccionados de acordo com as suas capacidades.Quem aguentar, aguenta. Quem não aguentar, é porque não tem lugar neste país. Que emigre, porque há muitos bons países por esse mundo para acolher os portugueses. Temos de ser realistas e pragmáticos. As pessoas só atrapalham a nossa governação e Portugal tem gente a mais. Você também não gosta de andar num autocarro a abarrotar de gente, pois não?



Foto do dia (14)

Sunderland, 1974
Foto de  Ian Berry