sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Um governo Pingo Doce


Já percebi a razão dos sucessivos erros nas contas do Gaspar.
Ontem o governo remodelou seis secretários de Estado. Hoje, tomaram posse sete.
Se eu fosse mauzinho, diria que eles estavam a endrominar-nos mais uma vez.
Acontece que eu sou um gajo porreiro, incapaz de dizer mal deste governo que tanto nos ama e só quer o nosso bem. Assim, a minha explicação para o governo ter aumentado a despesa, depois de repetir diariamente que a quer diminuir é esta:
Pedro Passos Coelho e Gaspar foram afectados pelas campanhas do Pingo Doce. " Leve 7 e pague 5!", anunciam cartazes em grandes parangonas nos supermercados do senhor Alexandre. Os gajos acreditaram e nomearam mais um secretário de estado, pensando que levavam dois de borla!
Conclusão: Gaspar diz e Coelho acredita, porque aprendeu a fazer contas em Vila Real, quando jogava King. Dizem os seus parceiros, que só sabia jogar para nulos!
Mas o apreço do governo pelo Pingo Doce não se fica por aqui. Franquelim Alves, secretário de estado do EMPREENDEDORISMO, além de ter sido administrador da SLN/BPN  (cargo que cirurgicamente retirou da sua nota curricular)e ter admitido na AR que omitiu irregularidades, também foi director financeiro da Jerónimo Martins...
O senhor diz que está tranquilo. Acredito. Durante muitos anos, Vale e Azevedo também dizia estar tranquilo. Agora está dentro!
Muito tranquilo também estará Cavaco por ter dado posse a este secretário de estado. Ela saberá porque o fez.

Tenham um excelente fim de semana!

10 anos é muito, ou pouco tempo? O leitor decide




Cenário 1- Furar um pulmão, em vez de um pneu? Acontece a qualquer um…
 Quando, naquela tarde de Verão de 2012, António vislumbrou um lugar para estacionar o carro na Praça da Alegria, pensou que estava no seu dia de sorte. Assim que iniciou a manobra,  aproximou-se um moedinhas  que começou a dar-lhe instruções.
António  estacionou , fechou o carro e preparava-se para ir à sua vida, quando o moedinhas o interpelou e pediu o pagamento do serviço.
António não terá reagido bem ao pedido. Terá mesmo dado um encontrão ao moedinhas que, por sua vez, reagiu pegando numa faca.
Segundo afirmou em tribunal, a faca era “só” para furar um pneu do carro de António, como represália por não lhe ter dado o óbulo pedido mas, por inexplicável capricho do destino, acabou  por se espetar no tórax de António e perfurar-lhe um pulmão. A convalescença prolongou-se por cinco meses.
“ Foi sem intenção!” reclamava esta semana o moedinhas Lopes perante a juíza, no Campus de Justiça.  Minutos depois ouviu a sentença: 10 anos de prisão efectiva.
Se António soubesse que o moedinhas  vem cumprindo sucessivas penas de prisão desde 1985, talvez não tivesse recusado a moeda e Lopes continuaria em liberdade durante mais algum tempo.

Cenário 2- Um funcionário com excesso de zelo
Estava calor naquela tarde de Maio de 2012, quando Pedro entrou num café em Sanfins. Por razões não esclarecidas, agrediu a proprietária e fez-lhe várias ameaças.
David, empregado do café, foi expedito a sair  em defesa da patroa.  Não terá, porém, escolhido o método mais racional: pegou na faca que tinha mais à mão e zás! Pedro foi num ápice prestar contas ao Criador ( O CR desconhece, ainda, a sentença…).
Quem ouviu esta semana a sentença terrena, proferida por uma juíza de carne e osso, foi David, o zeloso empregado: 10 anos  de prisão efectiva.

Epílogo: O leitor decide!
Face aos dados disponibilizados pela imprensa,  a motivação e o resultado da acção dos dois acusados apresentam  substanciais e visíveis diferenças. Assim,  não é perceptível a razão de ter sido aplicada uma pena exactamente igual a ambos os casos. Mas será mesmo assim?  Digam de vossa justiça! 

Eu gosto da troika, pronto(s)!

Penélope Cruz

Halle Berry

Luana  Piovani


Com uma troika destas, os portugueses andariam muito mais felizes