quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Sistema de vasos comunicantes

Eis como se pode criar um embrião da PIDE disfarçando-a de serviço de apoio às populações.
Isto não vos cheira a esturro?

Calma aí... Cuidado com as palavras!

" Se eu não tivesse um cérebro mais pequeno do que o meu ego, poderia ter sido um bom presidente da câmara"- deverá pensar Rui Rio por estes dias

Desde que o PSD decidiu apoiar a candidatura de Meneses ao Porto,  Rui Rio tornou-se um grande defensor do Porto e do Norte. Nada melhor do que ser acicatado por um odiozinho de estimação, para reinventar  amores esquecidos.
Rui Rio foi um péssimo presidente da câmara do Porto, mas teve o mérito de acicatar os portuenses, a quem agora apela à rebelião contra as elites parolas.
Cuidado com as palavras, senhor presidente!  É certo que os burlões da S. Caetano à Lapa são parolos, mas chamar élite a um grupo de pantomineiros é um desaforo!
Rui Rio acordou tarde e desprezou aliados de peso, como Pinto da Costa. Fez exactamente o mesmo que Pedro Passos Coelho em relação a António José Seguro. 
Curiosamente, agora vem criticar PPC por agir como ele agiu enquanto presidente da câmara do Porto. É verdade que as críticas de Rui Rio são certeiras, mas acordou tarde e é movido apenas por interesses pessoais, aproveitando o respaldo de Paulo Rangel que apela cinicamente a um 15 de Setembro do Norte. 
Rui Rio é tão parolo como os tipos da S. Caetano, mas quer agora erigir-se a elite. O Norte precisa de gente digna para lutar pelos seus interesses e não merece ser tratado com a leviandade de principezinhos ressabiados. Dessa questão me ocuparei nos próximos dias.

   

Crónica do Rei Gaspar: conclusão

O fotógrafo We Have Kaos in the Garden colheu este belo instantâneo  que retrata um dos momentos em que Gaspar se passeia pelas ruas da Ibéria Ocidental. Graças aos poderes que adquiriu quando viveu com Alice no País das Maravilhas, o coelho sofre várias metamorfoses de acordo com as circunstâncias. No momento da foto virou camelo. Debaixo do manto vai o tufo de Relvas que o acompanha para toda a parte.


E foi assim que, sem que ninguém te conhecesse, chegaste à Tugalândia rodeado de auréola de rei influentíssimo na Europa, dotado de mágicos poderes. Ao contrário do que pensavas, o coelho, quando te viu, suspirou de alívio. 
Ainda bem que chegaste, Gaspar! Governa tu esta merda porque eu tenho mais que fazer.
Vejo que guardaste a relva que te dei. Tem-te sido útil, não é verdade?
Nem imaginas, Gaspar! Como dizias, já não consigo viver sem esta relva atada ao meu corpo. É a minha segunda pele.
Bem, então vamos ao trabalhinho. Os tugas andam a viver acima das suas possibilidades, são uns calaceiros e estão cheios de riquezas que não sabem administrar. Não tenho muito tempo a perder, por isso o melhor é vendermos tudo aí numa loja de chineses.
Espera aí, Gaspar, não te precipites! Eu conheci no País da Alice uns tipos porreiros para tratar desses negócios e vou-lhes pedir que nos ajudem nessa matéria.
Está bem, mas olha que eu também tenho que dar uma parte ao Espírito Santo! Se não fosse ele, não havia Jesus, nem estábulo, nem essas tretas todas. A propósito… preciso de falar com o Herodes!
 Não vai ser fácil, porque o tipo passa a vida a dormir no palácio de Belém, mas está descansado, porque ele acorda todas as semanas durante meia hora para me receber e eu arranjo-te uma audiência com ele.  Vou tentar que ele convide também os sábios de Tugalândia e tu vais lá no dia em que estiverem todos reunidos, para lhes falares dos nossos planos
Nossos? Tás mas é maluco! Os planos são meus, não tentes apropriar-te de uma coisa que não é tua. E avisa esses teus amigos que nos vêm ajudar, que não lhes pago grandes comissões. Ou melhor… tive uma ideia! A gente paga-lhes o que  eles pedirem e depois eles devolvem-nos o dinheiro em impostos!
És genial, Gaspar! Mas olha uma coisa. E se nós puséssemos todos os tugas a pagar muitos impostos? Não te parece boa ideia?
Não está mal pensado, não senhor. Mas ouvi dizer que andam aí uns tipos que se armam em defensores do povo e são capazes de levantar problemas
Estás a falar do Seguro? Está descansado, que aquilo é tudo fita! Está mais domesticado do que um ratinho amestrado. E quanto aos outros dois não há problema. Os tugas têm mais medo deles, do que o diabo da cruz. Sabes que isto é uma terra da mãe de Jesus e os tugas não suportam a ideia de serem governados por incréus!
Então vamos ao trabalho. Podes anunciar já aos tugas a nossa decisão. É melhor que comecem já a estrebuchar, para que quando a gente lhes cobrar os impostos já não tenham forças para reagir.Mãos à obra, porque só tenho quatro anos para vender esta merda toda. Depois quero ir outra vez para a Europa, porque já percebi que isto aqui tem uma linda vista, mas não é um sítio aconselhável para se viver. Além disso, é demasiado pequeno e tacanho para a minha inteligência e sabedoria. 
E levas-me contigo, Gaspar?
Mas que grande pendura me saíste, pá! Não achas que já tens idade para te desenrascar sozinho, em vez de andares a meter cunhas a toda a gente?
Não sejas mau p'ra mim, Gaspar!
Está bem, vou pensar no assunto. Faz tudo aquilo que eu mandar e no fim conversamos.
Obrigado, Gaspar, és mesmo fixe!
( O pano cai, envergonhado, mas com mais competência do que a revelada pelos protagonistas e pelo argumentista)
FIM

Sabe quanto vai ganhar em 2013?


Portugal deve ser o único país europeu onde quem trabalha não sabe quanto vai ganhar ao fim do mês. Graças à sua incompetência, estes mariolas criaram uma enorme trapalhada com os duodécimos e ninguém, neste momento consegue prever o seu vencimento no final do mês. Sabemos, apenas, que os funcionários públicos vão ter esse valor repercutido no vencimento de Janeiro,  os pensionistas terão as contas acertadas em Fevereiro e os trabalhadores do sector privado conhecerão os seus rendimentos mensais lá para Março.
Quanto aos trabalhadores independentes e empresários em nome individual , provavelmente só em 2014 saberão quais foram os seus rendimentos em 2013, depois da declaração do IRS.
O supercompetente Gaspar é, afinal,  um trambiqueiro! Esta equipa de salvadores da Pátria - além de incompetente e burlona-  revela um desprezo inadmissível por quem trabalha, tratando as pessoas como escravas. Um dia destes pode ser que haja uma revolta das galés!