terça-feira, 29 de outubro de 2013

Quem é que o PCP quer enganar?

Depois do acordo em Loures, a CDU  aliou-se ao PSD em Viana do Castelo. Estas alianças entre os dois partidos começam a tornar-se virais. Como já referi, em relação a Loures, não são no entanto surpreendentes. 
O PCP actual tem, como principal inimigo, o PS. Já foi assim no Porto, quando se aliou a Rio para viabilizara liderança do PSD, foi assim em 2011 quando se aliou com Passos Coelho  para derrubar Sócrates, com os resultados desastrosos que se conhecem para os portugueses. Após as autárquicas, enquanto se alia um pouco por todo o país com o PSD, vai dificultando a vida ao PS em Lisboa. Não fosse a esmagadora vitória de António Costa e o PCP lá estaria, de braço dado, a apoiar o PSD para dificultar a vida ao PS. Como nem aliado ao PSD consegue os seus objectivos, recorre à única forma de diálogo que conhece
Jerónimo de Sousa é uma pessoa generosa e estimável mas, na hora de defender os interesses das populações, opta pela defesa dos interesses do Partido. Um dia as pessoas acordam e percebem que já nem a nível local poderão contar com o PCP.  É difícil a um comunista perceber – e explicar- como é que o partido se alia a nível local, com o partido que combate no âmbito nacional! São coisas diferentes, eu sei, mas se os laranjas são um bom aliado a nível local, como não admitir que um dia venham a ser também o parceiro ideal para uma coligação de governo? O PSD nacional é a soma das partes...
Isso não acontecerá, obviamente, porque o PSD não quer. Já quanto a este PCP, não arrisco afirmar que recusaria essa oportunidade, se um dia lhe fosse oferecida. Vade retro! 
Haverá, eventualmente, quem ache isto bizarro, mas está tudo muito bem explicado aqui

5 comentários:

  1. Combate no plano nacional? Então, quem levou no andor ,a direita ao poder?! Não foi o PCP com os seus gaiatolas do BE?

    ResponderEliminar
  2. Constou que Sócrates tentou uma coligação com Passos Coelho
    à semelhança de Mário Soares no desastre com o CDS

    ResponderEliminar
  3. Mas não deixa de ser curioso, Carlos.
    Apetece-me recorrer ao humor a Robin Williams - já imaginou o que seria um tipo que tivesse estado em coma profundo durante vinte anos agora acordar para ver a América governada por um preto, chamado Barack Hussein Obama, e o PCP e o PSD coligados em Portugal.
    Entrava em coma outra vez!! :)))

    ResponderEliminar
  4. Não amigo Puma, não constou, foi mesmo verdade, Sócrates tentou uma coligação com Passos Coelho, para tornar o país governável e fazer frente com estabilidade à intervenção estrangeira. O problema do PCP é que considera possuir uma superioridade moral que está longe de estar provada, definindo-se a si próprio como o garante de que as suas alianças, sejam com quem forem, são sempre as boas alianças, as dos outros são sempre as más. Isto vai dar maus resultados, muito maus resultados, porque as pessoas não são estupidas e porque como o PCP nunca chegará ao poder, algum dia ficará claro como água para todos que o inimigo principal do PCP não é a direita, mas é o PS, qualquer que seja a "cor" do PS. É triste, enquanto por toda a europa esta visão maniqueista/soviética já desapareceu, o PCP continua a eximir-se a ser parte da solução a nível nacional, preferindo continuar a diabolizar o PS e a adjudicar à peça alianças com o PSD. Muito triste.

    ResponderEliminar
  5. http://otempodascerejas2.blogspot.pt/2013/10/sobre-o-governo-do-poder-local-sem.html

    http://10mil-insurrectos.blogspot.pt/2013/10/o-publico-e-coligacao-de-loures.html

    http://cduloures.org/joomla/index.php?option=com_content&view=article&id=702:o-nosso-compromisso-e-com-o-povo-e-com-a-mudanca&catid=60:concelho&Itemid=64

    e ainda um comentário a um post «vmcdiasvítor dias diz:
    Outubro 29, 2013 às 8:27 pm

    De facto, é incrível e desavergonhada toda esta chinfrineira. Dir-se-ia que há pessoal que só agora descobriu que, no poder local, desde 1976, que há dezenas e dezenas de casos com os mais variados protagonistas políticos em que quem está em situação de maioria apenas relativa discute a atribui pelouros a vereadores de outras forças.E depois não se vê semelhante escândalo por Pizarro e o PS no Porto terem aceite pelouros mas já em Loures é um ver sete avias de «ai, jesus».
    Ao menos, se tivessem memória e vergonha, deviam lembrar-se do caso do (meu amigo) João Soares, do PS, que andou anos nas televisões a criticar o facto de o PCP ter pelouros em Sintra com maioria PSD e que, depois, entre 2005 e 2009 foi vereador com o pelouro do Turismo na Câmara presidida por Fernando Seara.»

    ResponderEliminar