sexta-feira, 31 de maio de 2013

Acordaram tarde...

A RGA dos cabelos brancos

Sala cheia como um ovo. Os discursos dos partidos não trazem nada de novo, mas as pessoas aplaudem de pé para pontuar alguns momentos. Sampaio da Nóvoa é muito aplaudido. É talvez o único ali que acredita na possibilidade de a esquerda se unir.Quando alguém profere o nome de Américo Thomaz ( perdão, Cavaco Silva)  há apupos e insultos.  
Mário Soares fala do "nosso camarada Pacheco Pereira" e um sorriso audível ecoa pela sala.
Entre a assistência detecto um PIDE ( perdão, um especialista...) que permanece sentado discretamente, não vá alguém reconhecê-lo... 
Sinto que estou numa RGA desfazada no tempo.  Faltaram as votações de braço no ar. E a irreverência da juventude.A maioria dos presentes tem cabelos brancos. Revejo caras há muito desaparecidas dos meus círculos.Muitos são do meu tempo de Faculdade. Outros,do meu tempo de Macau. Conversamos. Saímos    satisfeitos com o reencontro. Bebemos um copo e  marcamos jantares e cafés  em agendas sem dia nem hora. Registo a escassa presença de jovens. O BE não cumpriu a sua parte?
Regresso a casa sem o fulgor e a esperança dos tempos das RGA, mas com a sensação de que algo pode mudar se as pessoas não cruzarem os braços. Os partidos precisam de mudar de discurso e eu já sou velho para acreditar na "unidade da esquerda". Pior que isso, os partidos também não acreditam. Mandaram  para a Aula Magna segundas e terceiras linhas. Os líderes não se querem comprometer.
Amanhã, durante a manif "Que se lixe a troika",  haverá mais uma oportunidade para medir a temperatura. Antes, porém, vou ver e ouvir o Sérgio Godinho esta noite no CCB!

Cavaco vai ser o presidente do júri?

 Depois da dissertação sobre as vacas, nos Açores, creio que o cargo lhe assenta bem

E o maluco sou eu?

Andam a cortar-nos feriados, férias e salários para que Portugal seja mais competitivo e o resultado é este?

Quando hoje sair de casa...

... lembre-se que é o Dia Europeu do Vizinho. Espero que não tenham uma vizinha como esta

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Da Corrupção à Crise- Que fazer?


O livro foi apresentado terça-feira no Porto, no Café Piolho. Hoje será em Lisboa .Às 18h30m na sala de conferências da Reitoria. Dê lá um salto e depois aproveite para ir à Aula Magna às 21horas, para ajudar a Libertar Porrugal

Comecei a ler  este livro há dias e só pensava escrever sobre ele  quando terminasse a leitura. No entanto, ao ler uma entrevista  de Paulo Morais  no Expresso, não resisti a transcrever alguns dos excertos, em jeito de aperitivo para um livro onde Paulo Morais revela  os negócios  dos estádios de futebol, do Parque das Nações, da Ponte Vasco da Gama, dos submarinos, do Freeport, da EDP, do BPN ( e suas metásteses Galilei e SLN), etc. etc.etc....

A corte de Salazar
É a que aí está O condicionamento industrial do fascismo é o que temos hoje, com esta lógica de favores.

Um português incorruptível?
D. João II. Percebeu que para fazer os Descobrimentos tinha que tirar poder ao Duque de Bragança e ao Duque de Viseu e fê-lo. Matando-os. Percebo que isso hoje não seria simpático, mas na época essa era a forma de tirar o poder.

 Passos Coelho
O Grupo Espírito Santo foi aumentando o seu capital  na Fomentinvest à medida que Passos Coelho foi aumentando o capital político. Estranho (…) Está na altura de Passos ler o seu próprio livro.

Ponte Vasco da Gama
Expropriação,já. Não é um negócio, é uma mentira(…) Eu próprio, antes de ler os relatórios, achava que aquilo era um negócio privado. Percebi, ao fim de não sei quantos anos, que os privados entraram com pouco mais de 20% do valor da ponte. E ficaram não só com aquela ponte, como com a outra e com as travessias do Tejo. E se pensar que os tipos que compraram a ANA são sócios da Lusoponte, espere mais uns tempos e vai ver  o aeroporto do lado de lá  e a Vasco da gama com um inflacionamento da facturação da ordem dos 30 ou 40 por cento. E o Ferreira do Amaral estar a gerir o negócio que ele próprio montou é absurdo.

Dívida portuguesa
( Há muita gente a lucrar com isto)
A banca. A dívida portuguesa está toda titulada. A banca estava toda entalada com a dívida portuguesa e deixou de estar. Só 15% da dívida era consumo.

BPN
O caso BPN está para este regime, como o caso Alves dos Reis para a I República. O maior projeto imobiliário do país, neste momento, é o projeto dos Salgados, no Algarve.É da Galilei 8 Nota minha: a Galilei resultou da SLN e continua , como a Visão há semanas noticiou. A fazer grandes negócios , a acumular lucros e poder. Havia também a empresa Parvalorem, que ficava com os produtos tóxicos e os maus negócios)
Sobre o papel desta empresa no esquema BPN, Paulo Morais afirma:
(Lá) estão todos os maus negócios e todos os passivos de todas as empresas que a SLN teve com gestão danosa deliberada. O prejuízo era todo mandado para o BPN. Está tudo documentado. Até os carros que eram comprados e financiados duas vezes. Se houver uma investigação competente, conseguem  identificar toda a gente. E confiscar os bens.
E a finalizar:
O  meu maior combate é contra o medo. Acho que podemos criar uma forte censura social para dar a volta. Em Itália, durante a operação Mãos Limpas, os políticos entravam nos restaurantes e as pessoas atiravam-lhes moedas.

É hoje!

Metro, não há, mas a entrada é livre!

É só para lembrar...

...que hoje é feriado. Lá porque o governo nos roubou este feriado e nos pôs a trabalhar à borla, não quer dizer que as pessoas trabalhem... Ainda por cima há greve do metro, por isso é um bom  pretexto para fingir que trabalha, enquanto o governo finge que lhe paga.

A realidade impede o exercício da democracia

Quando a realidade desmente o discurso do governo é uma chatice!
Logo pela manhã,Gaspar dizia aos deputados que Portugal começou a recuperação. Azar!  À mesma hora,  a OCDE anunciava que a crise em Portugal vai acentuar-se, o défice para 2013 vai aumentar e quanto a crescimento em 2014, logo se vê...
A conclusão lógica, para qualquer tipo que raciocine por conta própria, sem ter de pedir créditos a um alemão, é que  haverá mais mortos e feridos neste desastre colectivo provocado por um grupo de incompetentes  que assaltou o poder e está a saquear  os portugueses e o país.
Mas isso, repito, é o raciocínio de quem não tem de pedir créditos aos alemães para aumentar o  QI! Para  Vítor Gaspar, a OCDE é que está enganada! Só é boa e acerta quando aconselha despedimentos e cortes nos salários e nas pensões, não é, senhor Gaspar?

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Já não há professores como antigamente!

Ainda sou do tempo em que um aluno que chumbasse três vezes seguidas à mesma disciplina, tinha de mudar de Faculdade.
Os tempos mudaram e o aluno Pedro Passos Coelho, licenciado quando já tinha idade para ser avô, pavoneia a sua incompetência  em discursos carregados de ideologia reaccionária. O Tribunal Constitucional chumba-o três vezes consecutivas e numa resposta em jeito de vingança, o Pedro parte a mobília da sala de aula, bate nos funcionários, no recreio vê uma velhinha e passa-lhe uma rasteira, diz que a culpa do chumbo é dos colegas que lhe passaram mal os apontamentos, mas o professor Cavaco, reitor da espelunca, chama-o ao gabinete para lhe dar miminhos e diz:
- Deixa lá, Pedrinho, és o meu afilhado preferido e sou sensível às cunhas do tio Gaspar. Continua a divertir-te no recreio e não ligues àqueles senhores. Um dia destes serás recompensado.
O Pedro mandou os seus ajudantes dizer que o governo respeita a decisão do TC. Que remédio!
Em tempo: PPC talvez tenha razão em ser cábula. Afinal, ser bom aluno deu nisto!

Caramelos Vaquinha (10)


A frase: "Tribunal Constitucional limita liberdade de deliberação democrática"

Não é qualquer um que aceita um lugar de ministro num governo que desancara  duas semanas antes… por isso, fiquei desde logo com a sensação  de que o novel ministro Poiares Maduro  quer é protagonismo.
Pela minha parte, embora contrariado, aqui estou eu a corresponder ao seu desejo, atribuindo-lhe um lugar na galeria dos Caramelos Vaquinha.
Não tanto por ter  proferido a frase acima ( os Caramelos Vaquinha são como os programas de discos pedidos, onde é preciso dizer a frase..)  mas mais por este belo excerto:


Ou seja,  para o senhor  Maduro, criticar o TC alemão dá  estatuto  para discordar do TC português. Ó senhor ministro! Eu também critico o Schaueble  e o meu patrão, por isso também o posso criticar a si ou ao Gaspar, mas será isso que me dá razão, ( ou à vontade, como o senhor diz) para o fazer,ou serão antes os vossos actos a justificarem a crítica? É que há uma diferença de vulto, sabe?
Sabe que mais… eu estou convencido que, com essa tirada, o senhor queria era que eu lhe arranjasse um lugar na Caderneta de Cromos, mas não tem sorte nenhuma. Entrar para aquela galeria não é para qualquer um, só lá entram pessoas  que são comprovadamente cromos e a si ainda lhe falta bastante para atingir esse estatuto. Aqui não se aceitam cunhas, não se cede a pressões e não gostamos de Consensus!
Fique lá com o Caramelo Vaquinha e não diga que vai daqui. Tenho de ser muito parcimonioso na atribuição deste galardão porque, se  este governo não cai depressa,  arrisco-me a apanhar diabetes com tantos caramelos.

De olhos bem fechados

Em agosto de 2011 Pedro Mota Soares, o ministro da Vespa, anunciava com pompa e circunstância um Plano de Emergência Social (PES) com o objectivo de combater a pobreza. 
Para além de um conjunto de ideias vagas, o PES assentava no assistencialismo. Determinava também que fosse retirado à ASAE o poder de fiscalização sobre as IPSS, uma medida que então caracterizei como " deixem os pobrezinhos em paz,porque qualquer coisinha serve para lhes encher a barriga".
Ainda de acordo com as promessas do ministro da Segurança Social, seria feita uma avaliação semestral do programa. Os portugueses desconhecem os resultados dessas avaliações, mas a realidade é a melhor avaliação que se pode fazer de uma medida. Ora as notícias que ultimamente têm vindo a público, realçam que actualmente há duas mil pessoas sem abrigo, a viver nas ruas de Lisboa e um estudo dos Bancos Alimentares, divulgado hoje, revela que os pobres estão cada vez mais pobres
Ou seja: o ministro da Vespa continua de olhos bem fechados e tudo aquilo que então aqui escrevi se confirma

Regabofe é

Pagar meio milhão de euros a uma empresa e depois resolver o problema com a prata da casa.

terça-feira, 28 de maio de 2013

Então estamos nisto...

Cavaco Silva, o homem e cidadão,  ofende-se quando um jornalista lhe chama palhaço, mas fica mudo e quedo  quando um cronista o acusa de ser incompetente para desempenhar o cargo de PR e desprestigiar a função.
Quando um cronista escreve:
Sozinho, completamente sozinho, o dr. Cavaco Silva conseguiu arruinar a Presidência da República. A Presidência da República não tem hoje autoridade, influência ou prestígio"
ou diz:
"Quando Cavaco fala sentimos um mau hálito político" ( Morais Sarmento)
Cavaco não reage. Não considera estas afirmações insultuosas.
Isto diz muito sobre a personalidade e o carácter de Cavaco Silva, mas também explica o estado a que o país chegou. Nenhuma empresa, nenhum país progride, quando o seu líder não se dá ao respeito. Talvez não seja por não querer, é simplesmente por não ter moral para o fazer, depois da inventona das escutas de Belém , em vésperas de eleições..

Caderneta de cromos (42)



Há dias estava  a folhear a minha caderneta de cromos e reparei que Vítor Gaspar ainda não faz parte da colecção. Eu próprio me interroguei sobre as razões da lacuna, mas uma pequena nota que escrevi quando iniciei a caderneta deu-me a explicação. Só cá entram homens e mulheres portugueses. 
Ora Vítor Gaspar, embora tenha nacionalidade portuguesa, é um daqueles traidores que se vendeu aos interesses estrangeiros, nomeadamente ao seu ídolo Schaueble, marimbando-se para Portugal e para os portugueses. O seu único objectivo é fazer carreira nas instâncias europeias, pelo que esmifrar os portugueses, não aquece nem arrefece.
Então por que razão acabo de o incluir nesta galeria? Simplesmente porque ontem deu provas de que afinal é mesmo português. Do pior que a Pátria lusa alguma vez conheceu, mas é. A prova é que se irritou com a deselegância de um jornalista que perguntou, na sua presença, ao presidente do Eurogrupo, se Portugal já tinha pedido o alargamento do défice para 2014.
Gaspar, numa de patriotismo, reagiu com veemência. Ele tem toda a razão em dizer que um jornalista que faz uma pergunta a um estrangeiro, na sua presença, é deselegante.Todos sabemos que Gaspar é de uma elegância e educação extremas, pelo que deve ter-se sentido muito ofendido. Salazar, seu grande ídolo, diria certamente o mesmo.
Não querendo enxovalhar o seu mentor, Gaspar fez bem em repreender o jornalista. Fez mal em não apresentar queixa à PIDE ao MP. Seria muito mais elegante.
Para me penitenciar pelo atraso na nomeação de Vítor Gaspar, ele entra directamente para a caderneta como o "carimbado".

Brancas

Lembram-se da indignação que varreu a blogosfera, com múltiplas acusações  Sócrates por atentar contra a liberdade de expressão?
Lembram-se das manifs de indignados de branco vestidos em defesa da liberdade de expressão desses paladinos do jornalismo chamados Mário Crespo e Manuela Moura Guedes?
Lembram-se da campanha  diária dessa blogosfera contra a megalomania do TGV?
Lembram-se quais eram os blogs mais indignados? ( Se não se lembram eu dou uma ajuda: Delito de Opinião, Albergue do Espanhol, Blasfémias, 31 da Armada e Portugal dos Pequeninos).
Eu não sei se esses indignados já  conhecem a  reacção de Cavaco Silva  às afirmações de Miguel Sousa Tavares.
Presumo que também ignorem  a decisão do governo avançar com o TGV para mercadorias e pessoas, depois de PPC ter garantido que esse projecto estava morto.
Não sei é o que  muito desses indignados, que agora vivem opiparamente à mesa do orçamento, andam a fazer nos gabinetes ministeriais. Não sendo todos avestruzes, nem gente de mau porte, resta-me concluir  que sofrerão de amnésia ou têm absoluta falta de dignidade.
Já agora, por que razão os jornais que fizeram tanta campanha contra o TGV e encheram páginas com artigos indignados contra a liberdade de expressão, agora optaram por um sepulcral mutismo?
Ah, espera aí… se calhar é porque os jornalistas que plantavam essa informação agora andam a comer da gamela do orçamento…

A diferença está nos pormenores...

Os benfiquistas costumam denegrir as vitórias  do FC do Porto invocando favorecimento das arbitragens. Como ficam  felizes com esse raciocínio, não vou contra argumentar. Esqueço os Capelas, os Calabotes e os Lucílios. Limito-me a lembrar-lhes um pormenor: se algum jogador do FC do Porto, mesmo sendo um ídolo incontestável dos adeptos, fizesse ao treinador o que Cardozo fez a Jesus e a um colega, nunca mais jogaria no clube.  Um pormenor que faz toda a diferença!
Já agora, foi muito feio terem-se pirado para o balneário antes de o Vitória receber a Taça. Não é só uma questão de mau perder e falta de fair-play...

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Desculpem se me enganei...

Desculpem se estiver enganado, mas é minha convicção que o homem  não escreve isto por má-fé.
É mesmo ignorância, misturada com um bocadinho de subserviência. Ele acredita sinceramente naquilo que escreve. Ora isso é que é grave!

Não lhe passaram cartão...

O movimento "Que se lixe a troika" distribuiu cerca de 40 mil cartões vermelhos pelos espectadores que foram assistir à final da Taça de Portugal no Jamor.
O objectivo era exibi-los ao Presidente da República, no momento em que fosse anunciada a sua entrada na Tribuna de Honra.
Não me consta que as pessoas tenham correspondido ao apelo. Daí que me tenha lembrado de uma outra final da Taça de Portugal entre o Benfica e a Académica, em 1969. Naquele tempo vivíamos numa ditadura, mas havia gente que sentia revolta e protestava, sem medo de ter problemas com a PIDE. Agora  vivemos numa democracia ( ainda que mitigada...) as pessoas calam-se. Não é por acaso que o governo trata os portugueses como estrume. Cada povo tem o tratamento que merece... quando se põe a jeito!

Caramelos Vaquinha (9)



Ana Avoila

A frase:
“Não acho nada uma greve conjunta melhor”- respondeu Ana Avoila a um jornalista que a questionava  sobre a razão de ter avançado para a greve sem contactar com a FESAP e o SQTE.

Num momento em que a UGT faz uma aproximação à CGTP, os funcionários públicos estão a ser martirizados e precisam de estar unidos, Ana Avoila vem clamar "eu é que decreto quando se faz greve quem quiser que me siga, eu não tenho de avisar ninguém que vou convocar uma greve. Aviso se quiser”.
Este discurso parece de Hélder Rosalino, ou de um qualquer ditador latino-americano,  mas foi de uma dirigente sindical  que,  pensava eu na minha ingenuidade, deveria defender os interesses dos trabalhadores ( neste caso os funcionários públicos).
Arménio Carlos bem tentou por água na fervura e no sábado, durante a manif da CGTP veio esclarecer que a CGTP não era dona dos trabalhadores e falou de Unidade das centris sindicais
Esta caramela é idiota , ou julga-se "proprietária" dos funcionários publicos?
Ana Avoila prestou um péssimo serviço aos funcionários públicos que, obviamente, o governo agradece. Avante Camarada! Deste um bom contributo para desacreditar o sindicalismo. Devias levar um pontapé no traseiro como recompensa.


Hoje vou adormecer assim


domingo, 26 de maio de 2013

Azares de um caixeiro viajante


Um caixeiro viajante entra num restaurante ribatejano e pede ao empregado que lhe sugira a especialidade da casa. Aceita a sugestão e fica deliciado mas, na mesa ao lado, ouve outro cliente manifestar–se encantado com um prato que ele não consegue identificar.
Discretamente, pergunta ao  empregado o que é que o cliente está a comer
- São túbaros fritos- responde o empregado
- E o que é isso?- pergunta o caixeiro viajante
-  São testículos de boi…não podemos colocar este prato na lista, porque só temos uma vez por semana,  no dia seguinte à tourada...
- Pode reservar-me uma dose para a próxima semana? Gostava bastante de experimentar…
- Certamente que sim!
Na semana seguinte o caixeiro viajante chega bem cedo ao restaurante, para apreciar pausadamente o pitéu.
Quando o empregado lhe traz o prato,  constata que a dimensão dos túbaros é muito menor do que a que vira na semana anterior e chama o empregado para reclamar:
- O tamanho destes túbaros não tem nada a ver com os que tinham aqui a semana passada!
- Pois, o senhor teve azar… esta semana foi o touro a vencer…

Já só tem uma semana



Para visitar a exposição de Álvaro Cunhal no Páteo da Galé. Estive lá esta semana e recomendo a visita. Até 2 de Junho.

Le premier bonheur du jour

Digam lá se não é uma boa maneira de acordar a um domingo. Todos a coçarem as costinhas aos (às) vossos(as) parceiros(as).
Um excelente domingo para todos. Se precisarem de uma boa gargalhada, passem por cá pela tardinha para conhecerem as desventuras de um caixeiro viajante.

sábado, 25 de maio de 2013

Ir a Barcelona por umas tapas



Decorre em Lisboa, entre 23 de Maio e 2 de Junho a "Rota das Tapas" iniciativa de uma cerveja catalã que lhe propõe seguir um percurso por 12 estabelecimentos entre a Ribeira das Naus e o Príncipe Real, passando pelo Chiado e Bairro Alto.
Em cada um dos estabelecimentos  pode comer a tapa padrão e beber uma cerveja (0,25cl) por 3€. Depois de comer um mínimo de três tapas em estabelecimentos diferentes,vote na que mais gostar, tire uma fotografia com os seus amigos e habilite-se a uma viagem a Barcelona para duas pessoas, incluindo um jantar no Tickets, o restaurante dos irmãos Adriá.
Parece-me uma proposta agradável e divertida onde pode sair a ganhar... ( Ler mais aqui)
Para vos animar, digo-vos que não sendo eu uma pessoa muito bafejada pela sorte, participei há uns anos  numa iniciativa similar em Grinzing ( Viena) e fui contemplado com uma viagem à Festa da Cerveja  em Munique.
Tenham um excelente fim de semana e divirtam-se

A canção da semana


Patinhas e Patacôncio



Em 2003, Yuichiro Miura, um japonês de 70 anos, escalou o monte Everest, tendo entrado para o Guiness por ser a pessoa mais idosa a chegar ao ponto mais alto do planeta.
O recorde não durou muito tempo. Em 2008, o nepalês Min Bahadur Scherchan, 76 anos, apoderou-se do recorde ao fazer a mesma escalada.
O senhor Miura não é, porém, pessoa de desistir e há dias, com 80 anos, repetiu o feito, voltando a entrar no Guiness.
Assunto arrumado? Nem pensar! O nepalês Bahadur, agora com 81 anos, já anunciou que em breve vai fazer nova escalada, para garantir que será o seu nome  a ficar registado no Livro dos Recordes.
Esta luta entre os dois anciãos por um lugar no Guiness fez-me recuar umas décadas e recordar as lutas entre o Tio Patinhas e  Patacôncio, pelo título de “o mais rico do mundo”.  Ou, em tempos mais chegados, os simpáticos velhinhos dos Marretas…

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Já está nas bancas




Já está nas bancas o segundo número do Jornal Sénior.
Dirigido por Mário Zambujal e contando com um  leque de colaboradores onde se destacam os nomes de Alice Vieira, Leonor Xavier, Humberto Lopes ou José Vegar,  o Jornal Sénior vem preencher uma lacuna a que já diversas vezes fiz referência aqui no CR. 
Mais do que um jornal para a terceira idade, o JS é a voz dessa idade última, em que a experiência adquirida ao longo da vida precisa de ser regada com informação útil. 
Não abordando exclusivamente matérias relacionadas com os seniores, presta-lhes a informação que muitas vezes lhes escapa num mundo dominado pelas novas tecnologias, a que muitos não têm acesso.
O Jornal Senior  custa 95 cêntimos e sai às quintas feiras, de quinze em quinze dias. O próximo sairá… ora deixa lá fazer as contas… no dia 6 de Junho.  
Marque lá na sua agenda. Ou, então, faça uma assinatura e passe a recebê-lo em casa com toda a comodidade.

Nem sempre o que parece é...( Actualização)

Aviso desde já os meus leitores que chamar palhaço a Cavaco só será insulto para os palhaços e não para o PR. 
Afirmo-o sem qualquer resquício de dúvida, porque em tempos ( 2008) já o Tribunal da Relação do Porto  absolveu uma mulher, acusada pelo seu ex-companheiro de insulto e difamação por  lhe ter chamado palhaço.
 Defenderam  os juizes desembargadores na sentença, que "Chamar "palhaço" a alguém pode significar a referência a um "comediante cuja intenção é divertir o público através de comportamento e maneirismos ridículos". Concluem, finalmente, que tal não pode ser considerado crime e  entendem que o facto de o queixoso se sentir insultado é subjectivamente relevante, mas não socialmente relevante, pelo que não há crime.
Lembro, também, que em 2009 a então deputada Maria José Nogueira Pinto chamou palhaço a um deputado de uma comissão parlamentar, porque não gostou de uns apartes que ele proferiu durante a sua intervenção, daí não tendo resultado quaisquer consequências, para além de notícias de jornal para vender papel.
Esclarecido este ponto, concluo que MST terá, quando muito, insultado os palhaços ao compará-los com uma figura tão irrelevante como Aníbal Cavaco Silva.
Em actualização: quem disse que a justiça em Portugal era lenta? O MP já abriu um inquérito a Miguel Sousa Tavares
Como me parece óbvio, desde o início, MST chamou palhaço ao cidadão Cavaco Silva e não ao Presidente da República. O MP  está a confundir a pessoa com o cargo.

A estátua

Os vereadores do PS na Câmara de Braga aprovaram a construção de uma estátua ao cónego Melo. A estátua já é um insulto, mas as declarações de Mesquita Machado são um vómito. Para o presidente da autarquia bracarense pouco importa que o cónego Melo fosse um fascista, estivesse associado a bandos armados de extrema-direita e ligado à morte do padre Max. Para Mesquita Machado, o importante é ele ter sido "um bracarense dos sete costados".


quinta-feira, 23 de maio de 2013

Quem paga as viagens de Gaspar à Alemanha?

A pergunta faz sentido porque o governo decidiu que os ministros viajariam sempre em turística nas viagens de avião até quatro horas.
Ora o CR está em condições de garantir que ontem o ministro Gaspar viajou ( uma vez mais) em Executiva de Frankfurt para Lisboa.
Assim sendo - e porque este governo  como todos sabemos cumpre a sua palavra- as viagens de Gaspar devem ser pagas pelo senhor Schaueble.
Claro que também há a hipótese de Gaspar se estar marimbando para as recomendações do governo e pensar que não se aplica a ele. Mas Gaspar não é homem para isso. É um tipo muito sério!

O seu problema são os túbaros, senhor presidente!




Não me lembro de um Conselho de Estado com tantas revelações sobre as ocorrências a serem vertidas  para a comunicação social. Se ainda havia dúvidas, ficou a perceber-se com clareza que, ao convocar o CE, Cavaco queria fazer como Pilatos e fingir que nada de anormal se passa no país e ninguém coloca em causa a legitimidade (e imperiosa necessidade) de manter em funções um governo de marionetas. A Bem da Nação.
Pelo que se vai lendo na imprensa, presumo  que nunca um PR foi tão posto em causa pelos seus conselheiros como Aníbal Cavaco Silva- o pastel de Belém avariado que não passaria numa fiscalização sanitária da ASAE.
Hoje,  Jorge Sampaio deu uma entrevista à Antena 1 que me surpreendeu.  Sendo ele um dos mais ponderados conselheiros  da ala esquerda e tendo inclusive dito há  umas semanas  aos jornalistas “ não me falem em eleições”, as declarações à rádio pública reflectem  bem o estado de agonia do país. Mais do que nunca, fiquei convencido que se este tumor maligno cujo núcleo está em S. Bento mas tem metásteses em vários edifícios públicos da capital, não for rapidamente extirpado, a sua acção sobre o tecido social do país será tão devastadora, que o país não se salvará. 
Jorge Sampaio, com a coragem e ponderação que todos lhe conhecemos, não hesitou em dizer que a situação no país está económica e politicamente bloqueada  e admitiu ( implicitamente) a hipótese de eleições antecipadas como solução para os problemas do país.
Estamos nisto. (Quase) toda a gente , da esquerda à direita, deseja um novo governo mas Cavaco continua a insistir que este é que é bom e eleições antecipadas seriam um desastre.
Cego e surdo, o homem que jurou cumprir a Constituição insiste  em violá-la, apoiando um governo que está a dinamitar o país. Com o único objectivo de fazer vingar a sua vontade, manipula comunicados, deturpa a verdade, mente deliberadamente aos portugueses e ataca de forma inusitada a oposição, ou mesmo aqueles que sempre lhe foram fiéis (como MFL). 
Cavaco chega a ser obsessivo na sua teimosia mas, pior do que isso, mostra todo a sua escroqueria ao calar-se perante os sacrifícios impostos aos portugueses, depois de ter dito, em 2011, que os portugueses não aguentavam mais sacrifícios.
Agora só nos falta vir o pai, de além túmulo, dar uma entrevista ao i a dizer que o filho está morto por se ver livre disto.
Sabe o que é que eu gostava, senhor presidente? Era que tivesse coragem de ir no domingo ao Jamor. Ouviria, certamente, a maior vaia alguma vez dirigida a um político.
Como diz Jorge Sampaio na entrevista, Cavaco tem dados para medir temperatura ao povo”.  O que lhe falta são túbaros para enfrentar os portugueses!

Em legítima defesa


Ibrahim Todashev, amigo de Tamerlan Tsarnaev, um dos irmãos responsáveis pelo atentado de Boston, foi ontem morto a tiro durante um interrogatório. O assassino foi um agente do FBI que afirma ter agido “em legítima defesa”. Estou mesmo a ver a cena.
Incomodado com as perguntas que os agentes do FBI lhe colocavam, Todashev sacou duma arma e disse:
- Se me voltas a fazer essa pergunta dou-te um tiro nos c….
Estes americanos tratam-nos como imbecis!

Le Méthèque


“Avec ma gueule de métèque,
de juif errant, de pâtre grec
Et mes cheveux aux quatre vents.
Avec mes yeux tout délavés,
qui me donnent l'air de rêver
Moi qui ne rêve plus souvent (…)

Como a maioria dos leitores saberá, sou francófono empedernido e quando desaparece algum que me povoou a adolescência de  sonhos, através das suas canções, sinto como se tivesse morrido um bocadinho de mim. 
Foi o que senti hoje, pela manhã,  quando soube da morte de Georges Moustaki. Logo me lembrei de alguns momentos desse período e   de um post que aqui escrevi em 2009, no regresso de uma  viagem de férias. 
 “Le Méthèque” também tem andado todo o dia a soar-me na cabeça, porque é a canção que de imediato associo a Moustaki e tem muito a ver comigo.
Méthèque tem origem na palavra grega “Metoikos”, utilizada pelos atenienses para definir aqueles que viviam na cidade, mas não tinham lá nascido.
Moustaki cantava-a com frequência aos emigrantes portugueses que viviam nos arredores de Paris e que eram, na altura, em número superior à população de Lisboa. eu associava-a muito àquilo que sempre quis ser e, felizmente, ainda sou
Sou um “metheque” e sinto-me bem assim. Além de vagabundo, gostaria de continuar, até ao fim da minha vida, com este espírito inquieto “Et mes cheveux aux quatre vents/Avec mes yeux tout délavés/ qui me donnent l'air de rever…”
Merci, Moustaki!

O exorcismo de Schaueble



Vítor Gaspar encontrou-se ontem com o ministro das finanças alemão para receber a bênção.
Na foto de cima, o momento em que Schaueble abençoa Gaspar e, na foto abaixo, a câmara registou o início do exorcismo

Depois do exorcismo Gaspar ficou assim ...


e Schaueble  recorreu a Oscar Wilde para explicar o que tinha acontecido:
"Os loucos às vezes curam-se. Os imbecis nunca."

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Kiss my ass!



Schaueble  manifestou hoje o seu regozijo pelo caminho de sucesso que Portugal está a seguir. Se o sacana do paraplégico vivesse em Portugal ou, pelo menos, soubesse a verdade sobre o sofrimento de milhares de famílias teria certamente outra opinião.
Não faço ideia se nestes encontros Gaspar e Schaueble falam sobre os problemas do país e a forma de os resolver. Duvido. Creio que as conversas entre os dois, sempre fechadinhos numa sala sem ninguém a incomodá-los, as reuniões devem versar outros temas...
Isto está a correr bem, Schaueble? Kiss my ass!

Surprise Party




O pai de Passos Coelho  promete fazer uma festa quando o filho abandonar o governo. Pode ter a certeza, senhor doutor, que  a festa  não será em família . Pelo menos nove milhões de portugueses ( ainda deve haver um milhão a votar PSD) vão fazer uma festa de arromba em todo o país. Pela parte que me toca, garanto-lhe que se o seu filho for corrido até ao final do ano, vou celebrar para o Marquês e levo uma garrafa de champagne ( rasca, claro, porque nem gosto de champagne, nem a bolsa me permite grandes veleidades).
Agora, permita-me que lhe diga uma coisa: não esteja condoído, porque o seu filho não é um mártir! É um tirano que martiriza os portugueses, especialmente reformados e funcionários públicos.  Não sei se está a ver, mas isso faz toda a diferença. Portanto, se ele está morto por se ver livre disto, esteja à vontade.Nós já percebemos que vem aí segundo resgate com ou sem ele no governo. Não precisa de fazer ameaças e armar-se em salvador da Pátria, porque nós não somos lorpas, tá?
Quanto a si, Pedro, fazia bem em ouvir os conselhos do seu pai. E não se preocupe com as consequências adversas que possam resultar da sua demissão. Pior, o país não fica de certeza!

Há dias de sorte!

Tive a sorte de não ver o Prós e Contras de segunda-feira, por isso a polémica entre o puto de 16 anos que desenha camisolas e a historiadora que o questionou de forma um bocado... como hei-de dizer... pronto, vocês sabem, por isso adiante, chegou-me via blogosfera e FB.
Aqueles minutinhos de video não dão para  formar uma opinião, mas creio que deve ser mais ou menos isto.

Erros, mentiras e comprometimentos

Desde o primeiro minuto se percebeu que o comunicado do Conselho de Estado tinha sido sujeito a um lifting, mas nunca  pensei que fosse de tão grandes dimensões.
A ser verdade o que tem vindo a lume, estamos perante uma situação gravíssima: o PR quis deliberadamente mentir aos portugueses. Para salvar a face pelo erro de ter forçado a demissão de Sócrates, mas também porque está refém do governo e ...do BPN. .
Acredito que tudo isto preocupe Cavaco e o deixe até um bocadinho envergonhado, mas se o objectivo do senhor de Belém, ao convocar o Conselho de Estado, era ter colinho, mais valia pedir miminhos à Maria. Poupava-nos à cena triste de um comunicado cheio de omissões e consequentes fugas de informação. ( Será que no próximo sábado o porta-voz Marques Mendes vai fazer mais alguma revelação, ou teremos de de aguardar por nova aparição de Nossa Senhora de Fátima?)
Pronto, senhor presidente, agora que já teve sete horas de colinho volte para a caminha e tenha um sono descansado, tá? Veja lá que até tive o cuidado de lhe arranjar um berço feito por Santo Agostinho, para que o senhor se sinta entre os seus...


Conceição: agora não me digam que as loiras são burras, tá?




Maria da Conceição Leal, gestora do Banif, incendiou a opinião pública quando os jornais noticiaram que a senhora recebeu, em 2012, 982 mil euros de salários e prémios.
Muitos não percebem como uma gestora de um banco recebe um prémio deste montante pelo seu desempenho numa operação no Brasil que, segundo o “Expresso”,  correu mal, estando o Banif em vias de deixar o país.
 Ainda ficam mais indignados quando constatam que o banco está intervencionado pelo estado ( possui 99% do seu capital) e procuram mil explicações.
Eu poderia tentar ajudar-vos nessa tarefa, mas não me vou cansar.Está  tudo aqui muito bem explicadinho por este senhor



terça-feira, 21 de maio de 2013

Portas merece um par de estalos


Não sou contemporâneo de “o Independente”, o jornal dirigido por Paulo Portas nos anos 80 e 90. Por essa altura andava a ganhar a vida por outros continentes e, embora me chegassem notícias frequentes sobre as suas primeiras capas e os artigos de Paulo Portas, nunca fui seu leitor atento, porque nessa época a Internet  ainda era uma miragem.

É certo que, mesmo à distância, fui de quando em vez acompanhando algumas primeiras páginas, especialmente a estória do fax de Macau, mas nunca tive oportunidade de prestar grande atenção aos artigos de Paulo Portas.
Li por isso, com redobrado interesse, a compilação que o Expresso fez na edição de sábado da "revista" de algumas das apreciações de Portas aos políticos em artigos carregados de veneno.
Confesso que a determinada altura comecei a ficar enjoado com tanta diatribe, porque não resisti a comparar os dichotes do actual líder do CDS/PP  com a sua  postura actual. Poderia aqui  trazer  muitos exemplos, mas o que ele escreveu sobre Cavaco é suficientemente elucidativo do carácter do líder centrista.
O Portas que hoje convive alegremente com Cavaco e lhe tece rasgados elogios  é o mesmo que, enquanto jornalista e director de “o Independente”,  lhe chamava “ordinário”, “vaidoso” “arrogante” e afiançava que  “merecia um estalo”.
Não vou contrariar o que Portas então escreveu mas, ao comparar o seu argumentário anti-políticos, com a sua postura actual, parece-me que Portas não merecia um estalo, mas sim um grande par de estalos e um pontapé no traseiro.
O comportamento do ministro de estado e dos negócios estrangeiros, neste governo de coligação, onde apenas se mantém para salvar a pele, é próprio de alguém que desconhece as palavras dignidade e vergonha. Se não sai pelo seu próprio pé, então que saia com um pontapé no traseiro.
Bem, mas ainda melhor do que a recolha feita pelo "Expresso" são estes dois videos que recomendo vivamente.Sigam o link e vejam até onde chega a falta de vergonha deste tipo!


E os tremoços? Esqueceram-se dos tremoços, pá?

Fantástico! O Conselho de Estado esteve reunido durante sete horas e o comunicado final não tem uma palavra sobre a situação catastrófica do país. 
À saída  ninguém falou. Apenas Jorge Sampaio disse que a reunião foi interessante e falou da Síria.
Terão estado todos a falar do tempo, da aparição de Nossa Senhora , ou do último fds desportivo em volta de umas bejecas? E os tremoços? Havia tremoços, pá?

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Acabar com a farsa...

... e correr o risco de ser livre. É isso mesmo!

A praga

Uma praga de comentários em inglês remetendo para links duvidosos obrigou-me a eliminar alguns comentários. O blogger já não tem competência para eliminar spam?

Nossa Senhora de Fátima já chegou a Belém


O CR sabe que Nossa Senhora e Fátima acaba de aterrar em Belém. Foi recebida pela D. Maria, mas recusou simpaticamente o chá e dirigiu-se de imediato para a sala de reuniões do Conselho de Estado.
Numa breve alocução aos pastorinhos que a aguardavam, disse:
- Aníbal, não voltes a invocar o meu nome  em vão, porque da próxima vez que o fizeres mando um raio para a Rua do Possolo e ficas sem marquise ( que aliás é ilegal, porque nunca pediste autorização à Câmara). Se vens para aqui discutir o futuro com estes senhores, o problema é teu, mas não me metas ao barulho. Nem eu sou capaz de adivinhar o futuro deste país daqui a um ano, porque ainda não consegui perceber o que é Portugal na actualidade, portanto a responsabilidade da agenda desta reunião é da tua exclusiva responsabilidade.
Quanto a estes ilustres senhores que aqui estão reunidos só lhes quero dizer para se lembrarem que lá fora há um país que a maioria dos senhores desconhece, com pessoas que sofrem e passam fome. Lembrem-se delas! 

O nosso futuro está nos jovens? Não me digam!..


Na JSD medra uma juventude indignada que rouba os pais e despreza os avós. Uma juventude egoísta e irresponsável, criada nos berços do facilitismo e da imbecilidade, habituada a fazer exigências aos pais e respondendo com ameaças a uma recusa.
Eu sei que há muitos jovens ( mesmo na JSD) deste país que não são assim, mas esta juventude laranja tem como guru Pedro Passos Coelho, um exemplar típico do jovem que nunca trabalhou, teve uma juventude boémia, viveu à custa da família, dos compadrios políticos e sempre foi um revoltado com o 25 de Abril, por lhe ter roubado a possibilidade de uma vida à sombra da bananeira.
Os jovens da JSD corporizam a ideologia da vingança, presente na acção política de Pedro Passos Coelho. É neles que o PSD, como partido do arco da governação, confia para garantir o futuro.  São eles que enxameiam os gabinetes ministeriais, onde putos entre os 21 e os 25 anos são rotulados de especialistas e auferem salários que chegam a ultrapassar os cinco mil euros.
Os jovens serão uma geração sacrificada mas exemplares como estes bem mereciam ter como destino a condenação a trabalhos forçados, para aprenderem o que custa a vida!


Esclarecimentos e boas maneiras

Alguns leitores ficaram ofendidos e acusaram-me de ter sido insultuoso por chamar grunho a Jorge Jesus. Esclareço que grunho significa pessoa bronca, ou pouco afável, o que não me parece que seja  um insulto... Por outro lado, não dar os parabéns ao treinador da equipa adversária é baixo nível, falta de educação e de desportivismo. Próprias, obviamente, de um grunho!
Mas se isso vos parece insulto então eu pergunto o que devo dizer daqueles benfiquistas que há tempos me insultaram com palavrões não publicáveis e ameaçaram dar-me uma tareia, só porque estava num local público, com um cachecol a assistir a um Benfica/ Porto na TV, que o FC do Porto venceu por 3-1 eliminando o Benfica da da Taça? Talvez sejam gente civilizada! 
Eu não costumo justificar as derrotas com arbitragens e respeito os adeptos benfiquistas. Quando o SLB venceu o último campeonato, dei aqui os parabéns aos benfiquistas e reconheci o mérito da vitória.  
Quando benfiquistas passam à porta de minha casa no Porto e ao verem-me à janela com um cachecol do FC do Porto, pronto a ir para o Dragão, logo ginasticam os dedos na minha direcção e lançam inúmeros impropérios, não respondo na mesma moeda.
Adoro o FC do Porto, mas nunca insultei nenhum adepto. Nem benfiquista, nem de outro clube. E até sou capaz de enviar um sorriso, mesmo quando o interlocutor não facilita

domingo, 19 de maio de 2013

Os aperitivos também fazem parte uma boa refeição



Foi um fim de semana alucinante. Começou logo na sexta-feira à noite.
Às 21.30 lá estava eu sintonizado no Porto Canal para assistir ao Porto-Benfica em andebol, no Dragão Caixa. Para se sagrar campeão, o FC do Porto precisava de vencer por 3 golos de diferença. No fim da primeira parte perdia (12-13) mas, nos últimos 10 minutos do jogo os azuis e brancos foram demolidores, chegaram a ter vantagem de 4 golos e acabaram por vencer (26-23). O meu FC do Porto sagrava-se pentacampeão, feito só conseguido pelo SCP nos anos 50 do século passado.
Depois dos festejos, veio o sábado. Às 15 horas, no Dragão Caixa, o FC do Porto recebia o SL Benfica. O empate garantia-lhe praticamente o título, mas uma vitória permitia festejar antecipadamente. Foi o que aconteceu. Aos 5 minutos da segunda parte  o FC Porto já vencia por 7-1 e começou a festejar. Resultado final: 7-3. Os azuis e brancos  conquistaram o 11º título em 12 anos ( apenas não festejaram ano passado, por razões que nem é bom lembrar).
Sou portista do coração. Contido q.b., porque sei desde os 17 anos ( quando vim para Lisboa) que não é ser fácil ser portista em Lisboa, voltei a festejar.
Para o fim da tarde de hoje estavam reservadas as maiores emoções. O FC do Porto ia a Paços de Ferreira e só uma vitória lhe permitiria ser tri-campeão. Sei bem como é difícil ao FC do Porto vencer equipas do Norte no seu reduto, mas o FC do Porto  foi competente e venceu.
Os aperitivos ( andebol e hóquei em patins)  já me tinham deixado satisfeito. Os verdadeiros adeptos são como os bons gastrónomos: o importante numa boa refeição não é o prato principal ( neste caso o futebol). Os aperitivos,quando são de boa qualidade, deixam um apreciador saciado. O prato principal é apenas um complemento da refeição. Que por acaso me soube muito bem!
O Benfica, na Madeira, festejou o repasto antecipadamente, mas veio um Dragão e comeu-o. Jorge Jesus não gostou e recusou-se a dar os parabéns ao treinador do FC do Porto.
Nada de estranhar. Um grunho é sempre um imbecil

É sempre bom lembrar...


(recebido por e-mail)

Le premier bonheur du jour

Esta semana inspirei-me no Pedro Coimbra para vos desejar um domingo feliz. Foi no seu blog que vi este video espetacular: uma canção dos Bee Gees sincronizadamente dançada por Fred Astaire, Rita Hayworth e Gene Kelly.
Desfrutem e tenham um excelente domingo

sábado, 18 de maio de 2013

Aprendam com a Maria!

Não é com esta, é com a outra do link abaixo ( que por acaso é grande repórter do Diário Económico. Mas devia ser da Maria...)


Sabem por que razão as pessoas cantam o Grândola e interrompem os ministros em actos públicos? A Maria dá a resposta:
A culpa é de duas pessoas homossexuais do mesmo sexo!

BBQ

Foto de Paulo Neves
( a fogueira de reformados não se vê, mas está lá o tipo que vai para o churrasco)


Pensavam que os dias de calor do último fim de semana estavam a anunciar o Verão e hoje iam para a praia? Ingénuos! Era só um churrasco de reformados organizado por Pedro Mota Soares ( um governo diferente, lembram-se?) com o alto patrocínio de Vítor Gaspar.

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Troque lá isso por um molho de grelos!

"Este governo é inexperiente e não ouve ninguém. A mim chamaram-me uma vez, mas não posso contar, não posso, matavam-me!"
Palavras de Alexandre  Soares dos Santos em entrevista à Antena 1
Apesar de reconhecer a inexperiência, arrogância e incompetência deste governo, o senhor Pingo Doce afirma que "um novo executivo seria um molho de bróculos".
Ó senhor Alexandre! Então parece-lhe melhor um governo incompetente que "não tem experiência das dificuldades da vida" , ( e que segundo as suspeitas levantadas por MFL  terá mesmo mentido ao PR) do que um governo realista e disposto a bater o pé à troika, para defender os portugueses?
Troque lá o molho de bróculos por um molho de grelos ( eu gosto mais), faça uma promoçãozinha e em vez de criticar o secretismo do Conselho de Estado junte-se aos que pedem eleições imediatas. Se o fizer, até sou capaz de um dia destes voltar a entrar no Pingo Doce...

Dia Internacional dos Museus

Amanhã é o Dia Internacional dos Museus. Estão abertos até às 24 horas, a entrada é à borla e alguns apresentam programas especiais. É aproveitar!

A mim ninguém me cala!

Já aqui escrevi muitas vezes que a esquerda embarcou de forma ingénua, ou irresponsável, no aventureirismo da direita, provocando a queda do governo de Sócrates (que nem a senhora Merkel, por razões óbvias,desejava).
Sempre que aponto o dedo à esquerda pela aliança espúria com a direita, alguns comentadores zurzem-me na caixa de comentários.  Lamento muito, mas continuarei a lembrá-lo e a dizê-lo, até que a voz me doa. Não é por me calar que a irresponsabilidade do PCP e do BE desaparecem. É preciso que as pessoas não esqueçam - e percebam- que este governo  resulta de uma aliança entre o PCP, o BE, o CDS e o PSD!  
Só que isso não chega... É preciso que as pessoas saibam que a presença  da troika para Portugal se deve à aliança entre os quatro partidos. 
Parece-me cada vez mais óbvio que não teríamos cá a troika, se o governo do PS não tivesse sido derrubado. E quando oiço pessoas insuspeitas como Lobo Xavier ( nomeado por Vítor Gaspar presidente da Comissão para reforma do IRC) afirmar que foram os partidos da coligação do actual governo que forçaram a entrada da troika em Portugal, mais reforço a ideia de que este período negro que vivemos poderia ter sido muito amenizado caso a esquerda não tivesse entregue o poder, de mão beijada, a um "Aprendiz de Feticeiro".
Eu sei que não passa de mais um número de oportunismo político mas, lamento muito, repetirei isto as vezes que forem necessárias, porque é um facto que não se pode esquecer, nem pode ser branqueado.

Durão Barroso no ecoponto (Actualização)

Fartei-me de rir com as críticas dos alemães ao caniche Barroso.Foi muito bem feito! Talvez o cherne aprenda que os bajuladores merecem desprezo e, quando deixam de ter qualquer préstimo, os bajulados os descartam como um Tampax depois de usado. 
O cherne foi enviado para o Ecoponto. Esperemos que a máquina de espremer laranjas, com sede na S. Caetano, não proceda à reciclagem do animal e o apresente como um produto reciclado em condições de ir para Belém!
Actualização: "o Público" de hoje vem desmentir "o Público" de ontem sobre as críticas alemãs a Barroso. Hoje, lê-se que os alemães elogiam Durão Barroso e a política de austeridade.  Como não acredito que "o Público" tenha inventado a notícia de ontem, concluo que na Alemanha, como cá, abundam no governo os troca-tintas e a malta do jogo sujo.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Uma noite de muitas convergências

Não deixa de ser sintomático que  esta noite Manuela Ferreira Leite, na TVI 24, e Pacheco Pereira, na SICN, tenham sugerido, com muita veemência, que Coelho e Gaspar estão a mentir aos portugueses, justificando as medidas de austeridade com imposições da troika. 
MFL disse mesmo que era tudo uma encenação e não acreditava na possibilidade de a troika exigir a convergência das pensões no espaço de um ano. Pacheco Pereira questionou o facto de não existirem actas nem qualquer outra informação sobre o que se passa nas reuniões de Gaspar e Coelho com os nossos credores, pondo em causa a veracidade daquilo que eles nos impingem!
Também me pareceu estranho que Guilherme Silva manifestasse constantemente a sua concordância com João Galamba, no debate que tiveram antes do tempo de antena de MFL.
Finalmente, Paulo Portas foi claro ao dizer que  é incompatível com a TSU dos pensionistas, mas continuou a ser dúbio quanto aos cortes retroactivos nas pensões.
Fiquei com a sensação que todos falaram para Cavaco e para os conselheiros de estado...


Hoje isto parece o Dia Mundial do Riso!

Imagem: fotosdahora.com.br

A forma como alguns elementos do movimento "Que se lixe a troika" ontem  pontuaram a intervenção de Gaspar  ( seguir o link para ver o video) pode ser criticável, mas teve o mérito de ser original. Não compreendo a reacção destemperada de alguns blogueiros perante a irreverência de uma dezena de jovens. Eu achei piada. Ponto.
Como também me fartei de rir quando soube que o PSD e o CDS chumbaram um projecto que obriga os alunos a ler e estudar a Constituição. O argumento do presidente da Comissão de Assuntos Constitucionais, Fernando Negrão, é mesmo de ir às lagrimas. Na opinião daquela criatura "os alunos não devem ter qualquer contacto com a Constituição"Aguardo, por isso, que nos próximos dias o governo decrete a colocação da CRP no Index, ao lado de outros livros de igual perigosidade para os jovens! Não sei se para a maioria que nos governa a CRP é um livro pornográfico, ou  provoca doenças contagiosas. Sei é que a escumalha de deputados que votou contra este projecto devia ser demitida,expulsa da AR e julgada em tribunal por tratar desta maneira a nossa Lei Fundamental, que jurou cumprir!
Ainda sou do tempo em que  havia uma disciplina de "Organização Política e Administrativa da Nação". Aquilo era uma seca ( porque apenas apelava ao encornanço e não à reflexão e ao desenvolvimento da capacidade crítica) mas permitia-nos perceber minimamente a Lei Fundamental que regia o Estado Novo.
As declarações de Fernando Negrão e o comportamento dos deputados do PSD e CDS revelam uma indigência mental que ou inspira dó, ou riso. Estou mais virado para o riso, porque esta escumalha já nem é digna de dó!

Cavaco evoca Thomaz em Melgaço



Por estes dias tenho-me lembrado muitas vezes de Américo Thomaz , o  presidente fantoche cujos discursos provocavam invariavelmente uma risota nacional. 
Desde o 25 de Abril – pese embora as chalaças do candidato a PR Pinheiro de Azevedo- nunca mais voltei a rir-me com patacoadas de um PR. Até que apareceu um senhor de Boliqueime a ocupar o palácio de Belém.
Tal como Thomaz, Cavaco resume a sua função  presidencial a cortar fitas e a algumas tiradas hilariantes. Esta semana tem sido um fartote. Começou na segunda-feira com a invocação de Nossa Senhora de Fátima, que iluminou a troika e garantiu a aprovação do sétimo exame regular e prosseguiu ontem, na Adega Cooperativa de Monção, numa súplica a S. Jorge, para que nos ajude a vencer a crise, com a mesma determinação e empenho  que o santo aplica na animada peleja que todos os anos trava  em Monção com o Dragão da Coca.
Entre estas duas invocações celestiais, Cavaco desceu à terra em Melgaço e discursou. Entre outras ninharias,  afirmou que Portugal  precisa de boas notícias. Ainda pensei que fosse anunciar, ali mesmo,  que  em defesa da dignidade do cargo se ia demitir… mas a única boa notícia  que ouvi  da sua boca , ocorreu no momento em que  se referiu aos cidadões. 
Ainda pensei que fosse “gaffe”, mas ao ouvi-lo repetir a asneira, percebi que para Cavaco os portugueses não são cidadãos, mas sim cidadões.  Parece-me bem… rima com molengões!
Não estou certo se Cavaco não pretenderá mesmo ser um remake de Thomaz ( ainda não comprou o boné)e por isso fez questão de o evocar em Melgaço. Tenho é a certeza que naquele tempo ninguém se podia rir publicamente dos discursos do almirante. Nos dias de hoje  as “boutades” do PR  (ainda) podem ser reproduzidas e provocar chacota  dos tugas nas redes sociais. Ao menos isso… 

quarta-feira, 15 de maio de 2013

E dura, e dura, e dura...



Em 1962, quando foi despedido após ter ganho a segunda Taça dos Clubes Campeões Europeus, Bela Gutmann rogou uma praga: sem mim o Benfica nunca mais ganhará nenhuma prova europeia.
Desde então o SLB foi a 7 finais e nunca mais ganhou. Hoje, foi manifestamente superior ao Chelsea e perdeu nos descontos. Cinismo puro de Gutmann?
Já passaram 51 anos e a praga continua a produzir efeito. Já era tempo de perder a eficácia e deixar de fazer concorrência à Duracell!

Conselho de ministros extraordinário discute luta de classes



Passos de Coelho e José Sócrates viajaram no mesmo avião. Facto que não seria notícia, salvo se os dois se envolvessem numa acesa discussão ou numa briga.
Como não aconteceu uma coisa nem outra, a imprensa resolveu criar um facto para entreter as redes sociais:  Sócrates, o malandro, viajou em primeira classe, enquanto Passos, o puro, viajou em turística.
Escândalo! Como é que um ex-primeiro ministro que arruinou o país viaja em primera e o homem que nos vai salvar da ruína viaja em  turística?  Presumo que, ao ler a notícia, Nuno Crato tenha de imediato pensado em incluir este episódio nos conteúdos da disciplina de Educação Cívica para servir de exemplo às criancinhas, mas terá sido travado na intenção por Vítor Gaspar, com o argumento da necessidade de conter a despesa com professores. Logo, o melhor, é mesmo acabar com a disciplina.
Poder-se-iam invocar inúmeros argumentos para justificar as razões da diferença de estatuto entre Sócrates e Passos, mas não quero maçar os leitores e por isso apresento apenas uma: Sócrates viajou a expensas suas ou pago pela empresa farmacêutica, enquanto a viagem de Passos foi paga pelos contribuintes.
O governo preferiu, porém, optar por outra via e, depois de uma reunião extraordinária do conselho de ministros, ordenou aos assessores de imprensa que enviassem um comunicado à comunicação social, lembrando que os membros do governo viajam sempre em turística. A ordem foi cumprida e alguma imprensa acéfala reproduziu de imediato.
Azar! Vítor Gaspar foi encontrado a viajar em executiva, mas isso já ninguém quis noticiar, porque   estragava o ramalhete...

A oposição democrática na Síria

O segundo cisma

Depois do cisma grisalho do Portas, Coelho criou um novo cisma: o que divide os funcionários públicos dos trabalhadores do privado.
Dizer que não se trata de medidas de austeridade, porque não se aplica à generalidade dos cidadãos, mas apenas a funcionários públicos, reformados e pensionistas ( no total cerca de 4 milhões de portugueses) é raciocínio próprio de um indigente intelectual, ou de um perverso.
No entanto, o PM quis deixar bem claro que quando Deus andou a espalhar inteligência pelo mundo, se esqueceu dele e, vai daí, acrescentou esta pérola da ignorância:
Para PPC  um casal com dois filhos e a sogra a cargo não sentirá quaisquer efeitos sociais se um dos cônjuges for funcionário público ou reformado da CGA? Mas que raio de país é este que tem um PM cujo padrão de raciocínio está aquém de um  merceeiro analfabeto? 
Já agora, também gostaria muito que PPC fundamentasse em que medida é que o despedimento de um funcionário público, ou o corte na reforma de um pensionista, têm efeitos positivos no médio e longo prazo!
Ouvir este homem é pior do que ser obrigado a tomar óleo de fígado de bacalhau em jejum! 

terça-feira, 14 de maio de 2013

E as mamas? E as mamas?



Cavaco diz que a D.Maria lhe confidenciou que a avaliação da troika foi inspiração da Nossa Senhora de Fátima.
Se ela diz eu acredito, mas peço a todos que se riram ( ou desprezaram, chamando-lhe incivilizado, bárbaro e mentecapto) do Nicolas Maduro quando ele afirmou que o Papa Francisco foi escolhido por influência do Hugo Chavez, que se arrependam neste momento e rezem três Ave Marias de penitência.
Já agora, pode a D. Maria fazer o obséquio de me informar se confirma que foi Deus quem deu as mamas a esta gaja?

Zandinga e o Grande Salto em Frente




Em 1958, Mao Tse Tung  lançou a campanha “Grande Salto em Frente”. Em linhas gerais, o plano  consistia em acelerar a colectivização da agricultura e promover a industrialização urbana, de modo a  que a China atingisse rapidamente um nível de desenvolvimento equiparado ao dos Estados Unidos. É sabido o fracasso deste Grande Salto, que se saldou numa verdadeira catástrofe social, em virtude de  os objectivos  traçados serem impossíveis de alcançar. 
Meio século depois, em Portugal, Cavaco Silva quer reeditar Mao e convoca um Conselho de Estado para analisar o “Pós-troika”. Ou, seguindo o texto da convocatória:" Perspetivas da economia portiguesa no pós troika (...) blá, blá blá!
Nem sequer discuto se a ordem de trabalhos do Conselho de Estado se imiscui na acção governativa. É normal que, num governo de iniciativa presidencial, o PR queira mandar os seus palpites aos ministros e tente obter o aval dos seus conselheiros.
Não me parece é muito curial que um PR convoque um Conselho de Estado para discutir o período pós troika ( Verão de 2014 se não houver um segundo resgate) quando até lá muitas coisas relevantes poderão acontecer, inclusive a queda deste governo.
Até parece que Cavaco se transfigurou em Zandinga e decidiu convocar o conselho de bruxos para se aconselhar em relação ao futuro revelado pela sua bola de cristal
Ninguém duvidará que  se não houver uma grande mudança  da política europeia nos próximos 14 meses,  a própria Europa e a moeda que sustenta a fictícia União estarão em causa.  Estar a falar do pós troika sem saber o resultado das eleições na Alemanha,  ou esquecer  que a situação da Holanda ( o primeiro dos países calvinistas em risco de colapsar, em virtude de uma grave crise provocada pela bolha imobiliária que elevou a dívida privada para 250%!- afinal, os calvinistas também vivem acima das suas possibilidades…) pode alastrar a outros países do Norte da Europa, é fazer futurologia.
Presumo que, não sendo Cavaco astrólogo nem vidente, o objectivo desta convocatória seja, tentar garantir que o “seu” governo  se manterá até 2015. Só que esse desejo do PR depende muito mais de Paulo Portas do que  da sua vontade, ou das opiniões dos seus conselheiros.  
Cavaco Silva é um homem mesquinho e de vistas curtas. Interessam-lhe os seus poderes pessoais gerados em jogos de influências e, em termos políticos, não consegue enxergar além de Badajoz. 
Alguns conselheiros irão certamente explicar-lhe a situação europeia e mundial, que a discussão do tema pós troika, além de futurologia, é competência dos partidos e do governo e não do PR  e pedir-lhe-ão “ mostre lá a sua agenda escondida, sr Presidente!”
Percebendo que foi apanhado, mas sem se descoser, Cavaco chama a consorte  e diz:
- Mostra lá esses vestidos  a estes senhores, Maria,  para eles votarem em qual deves levar no 10 de Junho!
Cumprida a  missão os conselheiros retiram-se e, por volta das 20.30 horas, amesendarão em animados repastos, discutindo sobre a agenda escondida de Cavaco.
Eu explico. A agenda de Cavaco é exercer, novamente, influência no próximo acto eleitoral. Seja em 2014, ou em 2015, Cavaco irá fazer intervenções  mais ou menos cifradas,defendendo a continuidade de um governo do PSD, para garantir a estabilidade do país. Este Conselho de Estado é só para preparar o terreno do "Não digam que eu não avisei!", respaldado numa convocatória com uma agenda de trabalhos propícia aos seus intentos futuros.

Portas acumula MNE com pasta que era de Relvas

Ainda me sinto um pouco atordoado com tudo o que li, vi e ouvi nas últimas horas mas coemço a arrumar as ideias e a perceber que o substituto de Relvas não é Poiares Maduro, mas sim Paulo Portas. 
É ele que está a traçar a estratégia de comunicação do governo, recuperando a táctica que usava no "Independente", mas  em proveito próprio.
Toda esta trapalhada em volta das pensões teve um único objectivo: baralhar a informação, para que as pessoas não percebessem o essencial. O  líder do CDS manifestou-se publicamente contra a  TSU dos reformados, para que a comunicação social empolasse o eventual recuo e não falasse sobre a medida que relamente interessava ao governo: cortar retroactivamente 10% nas reformas dos 500 mil funcionários públicos. 
Esta medida  não desagrada a Portas- o seu ódio ao funcionalismo público é conhecido- e ainda traz acoplado o benefício de ser mais rentável do que uma taxa impopular sobre 3 milhões e meio de pensionistas.
Concluindo: Depois da confusão, tudo acabou em bem. Paulo Portas pode continuara visitar os lares de velhinhos e, por uma vez, Pedro Passos Coelho disse a verdade. Não há qualquer divergência no governo







segunda-feira, 13 de maio de 2013

Lá vem mais uma bujarda!

Afinal, não cheira bem...


Regresso a Portugal  com o entusiasmo do costume. Nenhum! É como ir ao velório de um amigo que há muitos anos nos traiu, mas que na hora da morte não resistimos a visitar uma última vez, em sinal de respeito pela amizade que um dia nos uniu.
Não me apetece escrever, mas também não há nada para escrever no epitáfio deste país, que não tenha já sido escrito.
Que “Este país não é para velhos” já  sabia há muito tempo, não era preciso que Hollywood me viesse lembrá-lo, atribuindo aos irmãos Coen a estatueta dourada para o melhor filme.
Também não é para crianças felizes, já que uma em cada quatro  vive em risco de pobreza. Para os jovens também não será muito indicado, a avaliar pelo número  estratosférico de 42% de jovens à procura de emprego, a que se devem acrescentar as dezenas de milhar que emigraram.
 Então para quem é este País? Para os yuppies de meia idade, “yes men and women”, jovens com cartão partidário e um conjunto de incorrigíveis optimistas que acham que este é um país porreiro e está na senda do progresso?  Talvez…
Mas para quem este país é mesmo bom é para os aldrabões e gente sem palavra nem honra, que se acotovela para arranjar um lugar na política 
Este país onde regressei há pouco mais de 24 horas afinal, não cheira bem. Sente-se no ar  o odor da tirania, da humilhação e do desprezo por quem trabalha ou por quem vive de uma reforma suada na labuta de décadas.

domingo, 12 de maio de 2013

O garganeiro

O garganeiro é um escroque 

Bastou uma semana para Paulo Portas engolir a taxa de sustentabilidade sobre os reformados que afirmara recusar liminarmente.
Paulo Portas engole tudo o que lhe metam na boca, desde que lhe assegurem que pode continuar a gozar as mordomias de ministro. Pobre mãe que pariu um escroque como este!
Enquanto o governo une os pontos que nos conduzirão à destruição como país, outros há que, como Paulo Portas, acumulam pontos para satisfazer os seus interesses pessoais