quarta-feira, 6 de março de 2013

HASTA SIEMPRE, COMANDANTE!

Hugo Chavez ( 1954-2013)

Vários organismos internacionais, incluindo a ONU, reconheceram que Hugo Chavez foi o líder latino-americano que, na primeira década do século, mais combateu a pobreza e mais conseguiu reduzir as desigualdades. Apenas um exemplo: quando Chavez subiu ao poder, a percentagem de lares abaixo do limiar de pobreza era de 54%. Em 2007 era de 37, 9%.
Já agora, aproveito para informar que o último relatório do PNUD referente ao Indice de Desenvolvimento Humano (IDH) revela que, em 2007, a Venezuela ultrapassou países como o Brasil, Colômbia e Peru, na América do Sul, ou Rússia, Turquia, Roménia e Bulgária,na Europa, ocupando a 58ª posição. Em 1999 ocupava a 69ª posição.
Morreu um homem que amou o seu país e a América Latina. A direita canhestra apressou-se a tecer comentários de esperança no futuro da Venezuela "oprimida".
Hugo Chavez era um grande amigo de Portugal, mas do que essa gente gosta é de políticos  como estes,que desprezam o seu povo e destroem o país

8 comentários:

  1. "A demonização de Chávez "
    por Eduardo Galeano, no livro “As veias abertas da América Latina
    Hugo Chavez é um demónio. Porquê? Porque alfabetizou 2 milhões de venezuelanos que não sabiam ler nem escrever, mesmo vivendo num país detentor da riqueza natural mais importante do mundo, o petróleo.
    Eu morei nesse país alguns anos e conheci muito bem o que ele era. O chamavam de “Venezuela Saudita” por causa do petróleo. Havia 2 milhões de crianças que não podiam ir à escola porque não tinham documentos… Então, chegou um governo, esse governo diabólico, demoníaco, que faz coisas elementares, como dizer: “As crianças devem ser aceites nas escolas com ou sem documentos”.
    Aí, caiu o mundo: isso é a prova de que Chavez é um malvado, malvadíssimo. Já que ele detém essa riqueza, e com a subida do preço do petróleo graças à guerra do Iraque, ele quer usá-la para a solidariedade. Quer ajudar os países sul-americanos, e especialmente Cuba.
    Cuba envia médicos, ele paga com petróleo. Mas esses médicos também foram fonte de escândalo. Dizem que os médicos venezuelanos estavam furiosos com a presença desses intrusos trabalhando nos bairros mais pobres. Na época que eu morava lá como correspondente da Prensa Latina, nunca vi um médico.
    Agora sim há médicos. A presença dos médicos cubanos é outra evidência de que Chavez está na Terra só de visita, porque ele pertence ao inferno. Então, quando for ler uma notícia, você deve traduzir tudo.
    O demonismo tem essa origem, para justificar a diabólica máquina da morte.

    ResponderEliminar
  2. Populista, ditador, corrupto são três epítetos que muita gente associa a Hugo Chavez.
    Não vou dizer que tivesse sido um santo e que parte destes epítetos não lhe sejam bem colados.
    Mas essas pessoas esquecem-se do outro lado da moeda. Nenhum homem é totalmente bom ou totalmente mau e Chavez era humano, como todos nós; assim temos que ver o que ele fez pelo seu país, pelo seu povo e até de uma forma mais lata, pela América Latina.
    Era, isso sim, um político carismático, e eles vão rareando. E como todos os políticos carismáticos, raramente geram consensos.

    ResponderEliminar
  3. Esses índices de desenvolvimento que refere também aconteceram nos anos sessenta no regime de Salazar/Caetano e sem petróleo e com uma guerra colonial às costas.
    Se é esse tipo de democracia à Chavez que prefere para Portugal, que lhe faça muito bom proveito!

    ResponderEliminar
  4. Neste momento os venezuelanos sentem o mesmo que nós, afinal também não temos presidente.

    ResponderEliminar
  5. Tomara nós termos alguém que fizesse o mesmo pelo nosso País e povo...

    ResponderEliminar
  6. Por falar em demónio, como o fez Galeano e o citou Rogério:

    Você sabe o valor de um Homem pelos inimigos que tem!


    «No séc. XIX o Paraguai se levanta com luz própria sobre as Nações da América. Em efeito aquele País possuía um exército poderoso e bem ocupado, frota própria, ferrovia, indústria pesada, agricultura próspera, uma organização social evidente com legislação muito avançada para a época, na qual se destacava a educação obrigatória, livre e gratuita. Isso em 1850. A população era aguerrida, orgulhosa de sua estirpe e sabia avaliar e admirar a Espiritualidade e Valor de seus Chefes.
    Por conseguinte, à Fraternidade Branca não lhes agradava o rumo que tomava aquela sociedade, que não se venderia para ingressar no esquema da "Divisão Internacional do Trabalho", proposto então, como Ordem Económica Mundial. Tal Ordem era o passo prévio para a concretização no séc. XX da Sinarquia Financeira e do Governo Mundial do Povo Eleito. Antigos planos que se frustraram na Idade Média. Para a Fraternidade Branca, o povo paraguaio estava doente, o vírus que o infectava chamava-se "Nacionalismo", o pior inimigo moderno dos planos sinárquicos. O cúmulo acontece em 1863 quando se confirma que o Marechal Francisco Solano López se revela como líder carismático de Sangue Puro. Então decreta-se a sentença de extermínio contra o povo paraguaio e a dinastia Solano Lopez. Em pouco tempo uma nova Cruzada se anuncia em todos os âmbitos. Argentina, Brasil e Uruguai aportam os meios e as tropas, mas por trás desta triplice aliança de países semi-coloniais está a Inglaterra, ou seja, a Maçonaria inglesa, organização Golen e hebraica. `Á frente do exército "Cruzado" que agora se denomina Aliado, se coloca o General argentino Bartolomeu Mitre, um maçon inteiramente subordinado aos interesses britânicos(...)
    A guerra da Triplice Aliança se inicia em 1865. Quando o exército de Satanás termina em 1870, deixa para trás estes saldo:

    População de paraguaia antes da guerra: 1 milhão e 300 mil

    População paraguaia depois da guerra: 300 mil


    Desses 300.000 a maioria era composta por mulheres, crianças, anciãos e índios. A população hispânica, que era aguerrida e orgulhosa foi exterminada sem piedade, casa por casa em massacres espantosos.(...)»

    Hugo Chávez, mais um Chefe Carismático Nacionalista de Sangue Puro e a sua sentença estava ditada. Pobre Povo venezuelano...

    ResponderEliminar