sábado, 12 de janeiro de 2013

Indignação na capoeira



O PS decidiu - e bem- levantar a imunidade parlamentar à deputada Glória Araújo que bebeu uns copos ( digamos mesmo, bastantes, porque 2,4 g/l  é sinónimo de depósito bem atestado) no dia do seu aniversário. Por isso, nada escrevi sobre o assunto. 
Mudei de ideias ao ver que umas garotinhas adeptas da maioria, daquelas que engravidam ao som do hino do PSD, pedem a demissão da deputada do PS. Se quem faz estas exigências não tivesse cérebro de galinha, eu perguntar-lhes-ia quando é que pedem a demissão dos deputados do PSD e do CDS  que votaram a favor do OE 2013, violando os mais básicos princípios da ética republicana. Ou, para recuar ainda mais, quando é que estas galináceas exigem a demissão do trambiqueiro Relvas.
Assim, não vale a pena perguntar-lhes o que quer que seja.  Limito-me a traçar uma linha recta no chão com um pau de giz. As galinhas gostam e sempre anima a capoeira.

8 comentários:

  1. Somos pessoas imperfeitas
    graças a deus - só a direita não entende.

    No caso admito que tenha sido para esquecer o memorando.

    ResponderEliminar
  2. Caso a Glória fosse do PSD ou do CDS havia muitos galos a exigir a sua demissão!!!

    ResponderEliminar
  3. Acho que os partidos, deviam ser muito mais exigentes na escolha das pessoas, para deputados, e para qualquer cargo público. Mas pelo que se vê não se preocupam muito com isso, quanto a mim fazem mal. Representar o país tem que se lhe diga, quem tiver rabos de palha ou não for capaz, não deve assumir. Não desculpo, nem uns nem outros.

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. Pois concordo que Glória festejou com demasiada bebida o seu aniversário e que só tem de responder por isso.

    Quanto às criaturas que pedem a demissão da deputada, fazem-me lembrar aquilo que um jovem dizia acerca de um seu irmão mais novo: "Ele só tem diarreia de galinha na cabeça!".

    Aqui entre nós, eu há anos que cheguei à conclusão que nem isso certas cabeças têm!


    Bom serão

    ResponderEliminar
  5. Quanto à deputada deve ser punida como qualquer outro cidadão, para isso existem leis (coitadas são tão pouco obedecidas).
    Ser caso para ser expulsa, quantos deputados o seriam por beberem em excesso (não foram foi apanhados)?

    ResponderEliminar
  6. Este caso só será um caso político se a deputada continuar protegida pela imunidade parlamentar,o que parece não ser o caso.
    Daí que ao exigir a demissão é que se quer transformar isto num caso político,quando é apenas um delito comum a milhares de pessoas.

    ResponderEliminar
  7. Em relação a capoeiras:
    http://quilimili.blogspot.de/2013/01/o-nosso-galinheiro.html

    ResponderEliminar
  8. Nem outra atitude seria de esperar. A imunidade não serve para tudo, é do senso comum distinguir a Glória deputada da Glória cidadã. Demitir uma pessoa porque bebeu demais na sua vida privada, não tendo, felizmente, originado qualquer dano pessoal ou em património do estado...se calhar também é abuso. Mas não deixa de ser divertido ver o atiranço de pedras da maioria que tem tanto vidro naqueles telhados :)

    ResponderEliminar