segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Crónica do Rei Gaspar (2)


Aproveitando-se da confusão dentro do estábulo, Gaspar aproveita para lançar o pó  gamado aos mouros, criando o caos no presépio

(Continuado daqui)

Toda a gente sabe a história do teu encontro com Herodes, mas não sabe a verdade sobre a conversa. Disseste-lhe  que lhe davas a morada do estábulo, se ele te oferecesse o reino da Ibéria. Herodes nem pestanejou, mas fez-te prometer que lhe anunciarias o local do nascimento de Jesus.
Quando voltaste para junto do Belchior e do Baltazar inventaste outra galga. Disseste que o Herodes te tinha dito que Jesus era filho do Espírito Santo. Os reis magos ficaram entusiasmadíssimos, porque não é todos os dias que se assiste ao nascimento do filho de um banqueiro. Vai daí disseram-te que lhe iam dar ouro e mirra e mais uns presentes valiosos que carregavam nos camelos. 
Nessa noite nem dormiste! Passaste o tempo todo a engendrar forma de os assaltar sem levantares suspeitas, nem deixares rasto. Foi nessa noite que lamentaste não ter uma arma para os matar.  Resignado, continuaste a marcha. Ao fim de alguns dias viste um estábulo e uma estrela que pairava por cima dela e rapidamente engendraste o teu plano.
“ Vedes aquela estrela, Majestades? Perguntaste com ar sonso e  voz de falsete. "Eu bem vos dizia que estávamos no bom caminho É ali que vai nascer Jesus." 
Não sabias se era verdade, mas a sorte protege os audazes e os gatunos e aquele era mesmo o estábulo de Jesus. 
Quando lá chegaram tiveste uma surpresa. Jesus já tinha nascido e havia presentes por todo o lado. Mal os reis magos entraram tu largaste o pó que tinhas gamado aos mercadores mouros e toda a gente caiu num estado de torpor que te permitiu concretizar o assalto. 
Tinhas prometido a Herodes que lhe darias notícia do nascimento de Jesus, mas não querias perder tempo a voltar atrás. Foi então que viste um coelhito assustado debaixo das palhinhas e com o cú virado para a Lua e não perdeste tempo. 
Escreveste uma mensagem para Herodes com a morada do estábulo e disseste ao coelho:
- Vou-te poupar. Para isso, no entanto, terás de me fazer um favor. Vais ao palácio do Herodes e entrega-lhe esta mensagem. Depois pegaste num tufo de relva e disseste. Toma! Isto é para o caso de não encontrares alimento no caminho. Só podes comê-lo se estiveres a morrer de fome. Se conseguires mantê-lo sempre contigo, sem o comer, terás muita sorte na vida. Este tufo de relva será a tua salvação. Herodes vai fazer de mim rei da Ibéria e tu serás o meu braço direito.
O coelhinho saiu em correria louca,  reuniste os animais   e partiste a caminho da Ibéria.
(Continua)

3 comentários:

  1. Grande aldrabão esse Mago Gaspar! Eu conheço pessoalmente o Ricardo Espírito Santo Salgado e sei que ele não tem nenhum filho chamado Jesus!

    Siga a saga...do Rei Pasmado!

    ResponderEliminar
  2. Hoje também lá deixei um lembre acerca do Gaspar.
    To whom it may concern :)))

    ResponderEliminar