segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

O sempre em pé

Paulo Portas não se cansa de dizer que aprovou um OE com que não concorda e apoia medidas contrárias à sua consciência, por razões patrióticas.
Às vezes, porém, dá passos em falso e toma decisões que demonstram que o seu patriotismo é igual à de uma puta de feira em dia de saldos.Vai bardamerda, Paulinho!

O humor é uma arma


IDIOTAS! É o epíteto mais suave que encontro para rotular os apresentadores do programa de humor australiano que se fizeram passar pela rainha de Inglaterra e pelo príncipe Carlos, num telefonema para o hospital onde estava internada Kate Middleton.
Na sua profunda estupidez não lhes passou pelas cabeças ocas que, no caso de a sua tentativa ser bem sucedida, haveria, no mínimo, uma vítima que iria ser despedida por negligência.  
Admito que os apresentadores do programa não tenham pensado nisso mas, quando se dirige um programa de larga audiência, não se pode agir como crianças irresponsáveis e traquinas que se deleitam a pregar partidas. 
Como os próprios já reconheceram, pensavam que a sua tentativa não resultaria e  lhes desligassem a chamada. No entanto, quando perceberam que iriam ter êxito, em vez de se identificarem, prosseguiram na "brincadeira" inebriados com o seu sucesso e sem pensar nas possíveis consequências.
O seu gesto irreflectido provocou a morte de uma pessoa. Provavelmente, uma pessoa boa e digna que não suportou o peso de um erro involuntário, só possível porque se tratava de uma pessoa que não acreditava na maldade.
O humor infantil e idiota de dois adultos funcionou como uma arma. Mortífera e de longo alcance. Um drone  comandado  à distância, igual ao utilizado pelos americanos para matar ou atingir alvos a milhares de quilómetros. A diferença é que, neste caso, sabemos quem tripulava o avião.

Os PIDES da Blogosfera

Já há muito tempo chamei a atenção para o facto de alguns bloggers contratados pelo governo poderem estar a exercer funções de espias e bufos em gabinetes ministeriais. A minha presunção assentava no facto de constatar a disponibilidade de alguns especialistas escreverem simultaneamente em dois, três e mais blogs, facto que me parece inconciliável com quem exerce funções num gabinete ministerial ( sei do que falo, porque também já trabalhei em gabinetes ministeriais e não tinha tempo nem para me coçar), mas não tinha provas.
Graças ao Samuel Paiva Pires, fiquei a saber que existe mesmo um gabinete do governo onde as pessoas são pagas para monitorizar blogs!(Presumo que façam o mesmo nas redes sociais FB e Twitter)
Sugiro-vos que leiam com atenção os posts que o Samuel Paiva Pires vem dedicando ao assunto, começando por este último. 
Não vos digo para terem medo. Apenas vos sugiro que dêem voz à vossa indignação, pelo facto de os vossos impostos estarem a ser usados para pagar a bufos, que exercem uma função ilegal! Quanto a alguns nomes, não é preciso ser muito perspicaz para os adivinhar...
E, já agora, divulguem este escândalo pelos vossos amigos!

Branco é, galinha o põe


Carlos Magno é presidente da ERC. A ERC abriu um inquérito aos últimos acontecimentos na RTP que opõem o presidente da RTP Alberto da  Ponte ao director de informação Nuno Santos.
Nuno Santos foi proibido de entrar nas instalações da RTP e alvo de um processo disciplinar, depois de ter prestado declarações na comissão parlamentar da AR.
Na semana passada, Carlos Magno estava a almoçar com Alberto da Ponte na Bica do Sapato.
É mais ou menos como se um juiz almoçasse com o advogado de acusação. A diferença é que Carlos Magno é um sem vergonha e a RTP uma coutada do governo.