sábado, 8 de dezembro de 2012

Ainda as memórias de Salazar

Um vinho que dá que falar e nos faz sorrir, mesmo antes de abrir a garrafa. Ora leiam aqui

Guilty, or not guilty, that's the question


Ainda sou do tempo em que os hamburguers se comiam em casa e eram servidos no prato. Depois vieram os Mc Donalds e parecia que tinha sido descoberta a fórmula mágica para o hamburguer sandwich. Meninos e meninas deliravam com o petisco fast food e levavam as famílias atrás.
Sempre detestei os Mc Donalds, mas isso não impediu que a marca criasse um hamburguer em minha homenagem. Juro que não recebi royalties!
Há alguns anos, um português inventou aquilo a que chamou o hamburguer gourmet e criou a Hamburguer H3, entretanto internacionalizada com mais sucesso do que o pastel de nata do Álvaro, ou o pastel de Belém.
Desde aí foi um ver se te avias. As hamburguerias proliferaram como cogumelos em Lisboa e  encantaram conceituados chefes de cozinha. Foi o caso de Olivier que no seu restaurante Guilty oferece uma lista de seis hamburguers, onde merece especial destaque o Super Guilty, 500 gramas de carne de vaca picada, pelo “módico” preço de … 50€! 
Ele disse Guilty? Isso sentir-me-ia eu se algum dia desembolsasse 50€ por um hamburguer. Livra!
Bem, mas há um pormenor importante. Com os adereços ( acompanhamentos),o hamburguer pesa quilo e meio e se alguém o conseguir comer sozinho, em menos de hora e meia, não paga!
Bom apetite!

Caros leitores, trago-vos a boa nova!

Estamos em mês de Natal, tristezas não pagam dívidas e é preciso animar as hostes, para que todos recebam o Pai Natal ou o Menino Jesus com um sorriso nos lábios. ( Quanto aos Reis Magos é melhor pedirem-lhes a identificação, porque fonte bem informada garantiu-me que entre eles vem um carteirista profissional que, em vez de dar presentes, é especialista em gamar tudo o que vê em volta. Estejam por isso atentos ao  Rei Gaspar e não lhe abram a porta, caso contrário, ele limpa-vos todo o recheio da casa em menos de um fósforo).
Com esse abnegado espírito tenho tentado, nos últimos dias, desviar as vossas atenções para temas mais terrenos e menos esotéricos, do que a política.
É por isso, com muito gosto, que vos apresento quatro das candidatas a Miss Universo. Estas quatro concorrem pela Terra. Quanto às candidatas dos outros planetas, podem encontrá-las aqui. 
Uma vez lá chegados, é só seguirem as instruções.