sábado, 3 de novembro de 2012

Sinal de vida...



Ao longo destes cinco anos, os leitores do CR têm-me atribuído inúmeros prémios que muito me sensibilizam. Todos eles estão arquivados e podem ser vistos pelos leitores na Baba de Camelo. Como poderão constatar são em número muito apreciável e a todos que me atribuíram esses prémios manifestei sempre, na altura própria, a minha gratidão.
Esta semana, numa altura em que o CR  teve de se remeter ao silêncio, fui generosamente contemplado pela Briseis, pelo Rogério e pelo Utópico com mais um Prémio Dardos.
Explicando-me melhor, senti algum remorso pelo facto de não ter podido corresponder com os meus posts à amabililidade dos que me presentearam e também a todos os que diariamente por aqui passam e deixam a sua marca na caixa de comentários, ou saem em silêncio.
A verdade, porém, é que um acontecimento inesperado ( aproveito para agradecer a todos os que manifestaram preocupação com a minha ausência e informar que - felizmente- não se trata de problema de saúde) me tem impedido de escrever  aqui e na filial com o mínimo de qualidade que pretendo preservar. E há tanta coisa a dizer, nestes dias conturbados!
Em princípio, na segunda quinzena de Novembro poderei voltar ao ritmo de postagens a que vos habituei, mas até lá envidarei todos os esforços para aparecer por aqui uma vez por dia. Desculpar-me-ão se não me for possível retribuir as visitas, mas estou mesmo sem tempo e tenho andado pouco tempo com os pés em terra... 
Deveria oferecer este prémio a alguns blogs, mas confesso que seria para mim uma tarefa demasiado árdua destacar entre as centenas de blogs que me visitam, aqueles que considero serem merecedores de o receber.
Limito-me por isso a expressar a minha gratidão à Briseis, ao Rogério e ao Utópico, pela amabilidade da oferta e renovar a intenção de deixar aqui diariamente um post, como forma de reconhecimento a todos os leitores que me têm incentivado a continuar.
A todos muito obrigado.