domingo, 14 de outubro de 2012

A semana vista pela Brites



Segunda-feira, 8- Pedro Passos Coelho visita o Porto e é recebido com protestos e vaias monumentais. Um adepto benfiquista afirma aos microfones da Porto Canal: finalmente, no Porto, o primeiro ministro já recebe mais vaias e insultos do que Luís Filipe Vieira ou o autocarro do Benfica.
Pinto da Costa, irritado, enviou uma carta a Pedro Passos Coelho, com uma proposta de sócio do Benfica.
Terça- feira, 9- Pasmaceira! Hoje não houve Liga dos Campeões na TVI. A única coisa divertida foram as declarações de Vitor Constâncio em Bruxelas, defendendo a legitimidade do governo. A propósito: esse Vítor Constâncio não é aquele tipo do PS que se esqueceu de supervisionar o BPN?
Quarta – feira, 10- Pelas 23 horas, Laura Passos Coelho telefona à mãe em pranto.
“Mamã, mamã, o Pedro já não gosta de mim. Telefonou-me outra vez a dizer que não vem dormir a casa Não sei o que hei-de fazer, mas ele não me liga nenhuma. Passou o domingo fora  e hoje diz que vai passar a noite na Gomes Teixeira. Ainda se eu soubesse quem é essa mulher, mamã! Achas que se eu telefonar para as Páginas Amarelas eles me dão a morada? Não deve haver muitas mulheres com aquele nome!
Quinta- feira, 11-  São conhecidos os novos escalões do IRS. Em declarações à Lusa, Vítor Gaspar diz que não há qualquer contradição entre as medidas anunciadas e as declarações de Christine Lagarde, que confessa o erro do FMI e reconhece ser necessário aliviar a austeridade.
“ Não há qualquer contradição entre as declarações da presidente do FMi e este orçamento. Bem pelo contrário! Cobrando mais impostos aos portugueses, os membros do governo ,assessores, especialistas e demais pessoal dos gabinetes, bem como os administradores de algumas empresas públicas, poderão viver com  mais desafogo financeiro”- asseverou Vítor Gaspar
Sexta- feira- 12- A Academia Sueca atribui o Prémio Nobel da Paz à União Europeia. No seu gabinete em Bruxelas, Durão Barroso manda reunir o seu staff para celebrar. Enquanto brindava com Moet et Chandon ( o presidente da Comissão Europeia continua a ter gostos pirosos…) Durão Barroso tirou de uma gaveta da sua secretária o “Livro Vermelho” de Mao, pousa a mão direita sobre ele e, depois de alguns segundos em silêncio, exclama: Eu sempre disse que a revolução venceria, camarada! Finalmente subjugámos a Europa.
Em Portugal, no debate na AR, Pedro Passos Coelho omite o último parágrafo do seu discurso, onde tecia algumas loas ao OE para 2013.
Questionado pelos jornalistas, PPC justifica ter amputado a parte final do seu discurso, por pretender demonstrar aos portugueses que também o governo está a cumprir um programa de austeridade. “ O governo tem de começar a poupar por algum lado”- afirmou
Sábado, 13- Milhares de pessoas saem às ruas para protestar contra as medidas de austeridade e o desemprego, cantando, entoando slogans ou batendo com talheres em tachos e panelas. Vítor Gaspar manda os inspectores das finanças acompanhar as brigadas da ASAE, para recolherem quaisquer vestígios de cobre, ou metais preciosos transportados pelos manifestantes.

Carta a D. Policarpo


Disse Vossa Eminência, em Fátima, que protestar na rua não resolve nada e não é constitucional.
Permita-me que lhe dê um conselho, senhor cardeal patriarca: Não fale daquilo que não sabe! 
Eu também não falo da hipocrisia da sua Igreja quando proclama a humildade, elogia a pobreza e beatifica a santidade, mas ostenta uma riqueza ultrajante. Apesar de saber sobre isso mais do que desejava...
Permita-me, no entanto, que lhe recorde o comportamento ignóbil da sua Igreja. Não, não me refiro aos pedófilos que pululam nas hostes clericais, nem à corrupção que grassa no seu seio. O reparo que lhe faço está relacionado com o apoio às ditaduras da América Latina, especialmente no Chile e na Argentina. Sabe quantos clérigos já foram condenados na Argentina por colaboração com o regime militar e por terem cometido crimes de tortura e raptos de crianças? Ai não sabe? Então recomendo-lhe a leitura do livro "Aconteceu na Argentina" ou acompanhe o relato dos julgamentos dos membros do seu clero.
A América Latina é muito longe?  Então permita-me que lhe lembre o papel da Igreja espanhola  durante a Guerra Civil e, especialmente, de uma santificada freira que, talvez copiando o exemplo dos seus irmãos argentinos, roubava bebés às mães para os entregar a famílias ricas que não podiam ter filhos. Está tudo documentado, senhor cardeal patriarca!
Peço-lhe muita desculpa, mas o senhor não tem direito de criticar pessoas que sofrem diariamente na carne a tirania de um governo desumano e insensível. Quando o senhor defende um governo como este, está a contrariar a doutrina da sua Igreja. Aliás, o senhor está completamente isolado na sua Igreja, o que me leva a crer que os seus súbditos estão tão fartos de si, como s portugueses estão fartos deste governo.
Nem a sua Igreja, nem os portugueses, aceitam que o senhor saia em defesa do governo, apenas com um objectivo: manter a isenção do IMI nos imóveis da Igreja.
Termino com uma confissão. Já fui crente, sabe, mas foi por ter conhecido membros do clero com comportamento como o seu, que perdi a Fé. Claro que conheci gente digna na Igreja e tenho até três bons amigos, todos figuras públicas, que felizmente não pensam como Vossa Eminência. 
O senhor prestou um mau serviço à Igreja. Já devia ter renunciado ao cargo. Faça-o quanto antes, para evitar mais danos à Igreja.

Blog da semana

Esta semana, escolho um blog da Alemanha. Nem sempre subscrevo o que a Helena escreve, mas aprecio-lhe a abordagem, a variedade dos temas e a forma serena como manifesta o seu amor pela Alemanha.
Domadora de Camaleões é o blog da semana.  

Le premier bonheur du jour



Espero que apreciem estes talentos e esbocem um sorriso Tenham um excelente domingo!