quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Alto e para o baile!

Camilo Lourenço- um dos últimos resistentes na defesa do governo- escreve artigos cheios de simbolismos e imagens de estilo, onde não se cansa de tecer loas ao governo e  faz descobertas em que nem mesmo os membros do governo acreditam, como é o caso de (imagine-se!)  dizer que Vítor Gaspar é um liberal, porque aumenta impostos, mas não gosta! Tudo bem, cada um tem as suas opiniões e, por mais idiotas que sejam, devemos respeitá-las.
Agora quando Camilo Lourenço diz que "vamos ficar todos rotos", alto e pára o baile!  Fala por ti, pá, mas não me metas no mesmo saco, está bem?

Conheça os critérios do PNL para recomendar livros

Alice Vieira é escritora. Uma das melhores a escrever livros infantis. Logo, os cérebros que mandam no Plano Nacional de Leitura, pensaram ser boa ideia incluir um livro de Alice Vieira no 2º ano do ensino básico. Indecisos quanto à escolha, mas sem tempo para lerem os livros da autora, foram à Wikipédia  escolher um título "à maneira".
E que tal este? Parece fixe...- aventou um dos membros do PNL especialista em títulos.
A mim parece-me óptimo- assentiu uma dondoca da Linha, que depois de adulta só leu os livros da Paula Bobone.
Excelente!- reforçou um terceiro elemento especialista em leitura de badanas. Ainda por cima fala das aves e os miúdos precisam de conhecer melhor outros animais, além dos cães e dos gatos.
Além disso, está escrito em verso e as crianças precisam de se familiarizar com a poesia- insistiu a dondoca da Linha
Então está aprovado por unanimidade?- perguntou o especialista em títulos.
E aclamação! - acrescentou o especialista em leitura de badanas.
E o que diz a badana?-perguntou a dondoca da Linha
Não sei, mas agora não tenho tempo para ler, porque tenho uma reunião na Comissão de Acompanhamento das Crianças em Risco- respondeu o especialista em leitura de badanas.
Assim foi aprovado em reunião do PNL, com direito a senhas de presença, que o livro de Alice Vieira " O que dói  às Aves" seja recomendado aos alunos do 2º ano do ensino básico ( crianças com 7 anos).
No dia seguinte, todos souberam pela leitura dos jornais que o livro é para adultos e que a autora, revoltada com a escolha das sumidades, lhes chamara energúmenos.
Sem desarmar, a dondoca da Linha propôs que o livro fosse substituído por outro da mesma autora e comunicassem à imprensa que tinha sido um lapso.
Todos concordaram e o especialista em títulos, depois de fazer uma longa dissertação sobre a falta de gosto de Alice Vieira por ter escrito tantos livros "Com cheiro a...", mas se ter esquecido da laranja, sugeriu que mandassem vir alguns livros da biblioteca, para que a especialista em leitura de badanas desse o seu palpite.
Peço desculpa, mas agora não tenho tempo para ler badanas. Que tal recomendar aquele livro tão do agrado do nosso PM? Não me estou a lembrar do nome, ajudem-me...
A Fenomenologia do Ser?- perguntou o especialista em títulos.
Sim, é esse mesmo! Como me fui esquecer desse livro belíssimo, que tenho sempre comigo à mesa de cabeceira?- acrescentou a dondoca
Não me parece boa ideia- advertiu o crítico literário que faltara à primeira reunião, mas fora chamado de emergência para ajudar a resolver o imbróglio. É que eu já procurei esse livro em toda a parte e parece que afinal não existe... foi mais uma confusão, ou um lapso de memória, do nosso PM ...
A dondoca ruboresceu, mas manteve-se em silêncio.
Entretanto, a mulher da limpeza que viera despejar os cinzeiros, ao ver que o impasse continuava e a reunião se prolongava, pondo em risco a possibilidade de regressar a casa no último comboio da noite, ousou intervir:
Os senhores doutores desculpem, mas eu posso dar uma sugestão?
Os circunspectos membros do PNL trocaram um sorriso comprometido mas o especialista em títulos, que presidia à reunião avançou:
Diga lá, Dona Cesaltina! As suas opiniões são sempre preciosas...
Então, se não se importam, eu aconselhava os senhores doutores a escolherem um livro que o meu mais novo adora e que todos os miúdos lá do bairro lêem. Aquilo é uma loucura que os senhores não imaginam!Eles às vezes até andam à porrada por causa das fotografias!...
E então como se chama o livro, dona Cesaltina?- atalhou a dondoca já farta da conversa.
Chama-se os Cromos da Bola
E a senhora sabe quem é o autor? perguntou o crítico literário
Não, isso não sei ...mas se os senhores doutores quiserem, amanhã eu trago o nome direitinho.
Então, se nos fizer esse favor agradecemos. Vá-se lá embora que já é tarde, D. Cesaltina.
O título parece-me bem. Que é que os colegas acham?- perguntou o especialista em títulos
Todos concordaram que seria uma boa escolha.
Eu já li esse livro e recomendo, mas também não me lembro do nome do autor- esclareceu a dondoca.
Tomada a decisão passaram à leitura da acta.
Pronto, então estamos combinados. Assim que a D. Cesaltina  traga o nome do autor, eu dou ordem a uma das secretárias para enviar o comunicado para a imprensa, esclarecendo que a escolha do livro da Alice Vieira foi um lapso informático.
Se quiserem, eue até posso dar umas entrevistas às televisões para dizer que foi um erro, estão a fazer uma tempestade num copo de água e que a culpa até foi da Alice Vieira, que devia ter visto o erro há mais tempo, porque o livro está lá indicado desde 2010!- propôs adondoca.
A proposta foi aceite e, com o sentimento do dever cumprido, foram todos cear ao Gambrinus. A conta foi inscrita na rubrica "Despesas de representação", para ser paga pelo contribuinte...


Deixem as crianças brincar!


Recomeçaram  as aulas. Uma das novidades anunciadas é que haverá cada vez mais escolas com horário de funcionamento das 9h às 17h30m. Ou seja, os miúdos vão passar a ter na escola um horário de trabalho equivalente ao dos pais.
Compreendo a medida, como uma forma de aliviar os encarregados de educação mas, visto na perspectiva das crianças, tal horário parece-me desajustado.
As brincadeiras fazem parte do crescimento e da socialização dos miúdos e uma criança que não tem tempo para brincar não pode ser uma criança feliz. Pode argumentar-se que as brincadeiras das crianças, hoje em dia, se resumem horas a fio postadas diante do televisor ou de um ecrã de computador. Seja. Mas essa é a forma de brincar das crianças de hoje...
Alijar responsabilidades e lançar o ónus da educação/formação da criança nos professores não me parece uma boa ideia.
É certo que a maioria das famílias, onde ambos os pais trabalham, não tem tempo para dedicar aos filhos, mas a questão está a ser resolvida pela via mais fácil, esquecendo a importância da educação informal e dos momentos de lazer. Ficaria mais satisfeito e tranquilo se houvesse uma alternativa que permitisse aos pais cuidarem dos filhos, sem tanto protagonismo e responsabilidade da escola. Estamos a caminhar para uma sociedade onde os valores do trabalho e do consumo se sobrepõem a todos os outros. O resultado, só poderá ser uma sociedade envelhecida e doente. Não é um bom sinal. Deixem as crianças brincar!

Adenda: escrevi este post em setembro de 2007. Recupero-o hoje ao ler as palavras do pediatra Mário Cordeiro “ Qualquer sindicato das crianças, se existisse, nunca permitiria tamanha carga horária”.

Uma pergunta idiota, ou talvez não...

Se o número de velhos já ultrapassou largamente o número de jovens;
Se o número de jovens que emigram não pára de aumentar;
Se em 2030 Portugal irá estar entre os cinco países mais envelhecidos do mundo e será o mais envelhecido da Europa... 
As políticas do governo visando dificultar o acesso aos cuidados de saúde dos velhos e roubando a reformados e pensionistas o seu sustento,  não será um genocídio encapotado?

Ainda sou do tempo....

... em que Vítor Gaspar dizia que a alternativa à redução dos salários dos funcionários públicos era despedir 50 ou 100 mil;
... em que Paulo Portas defendia que os funcionários públicos deviam ser mais penalizados, porque não podiam ser despedidos;
... em que Pedro Passos Coelho dizia que havia uma grande desigualdade salarial entre o sector público e privado;
...em que Cavaco apelava à equidade na austeridade.

Apenas passou um ano e...
- Vão ser despedidos cerca de  40 mil funcionários públicos
- Os salários dos funcionários públicos sofreram a mais brutal redução em toda a Europa
- Cavaco já não fala de iniquidade, porque já garantiu a possibilidade de acumular a sua reforma com o vencimento de PR

E daqui a um ano como será, se este quarteto de energúmenos ainda se mantiver no poder?

Late night wander (100)

O Allgarve foi considerado o melhor destino de golfe da Europa. Não espanta. Num país metido num atoleiro de onde não sairá nas próximas duas décadas, os buracos têm imenso glamour.
Já quanto àqueles golfistas estrangeiros que, diante das câmaras de televisão, não se cansaram de dizer que Portugal é um paraíso, deixo-lhes um conselho: venham para cá viver durante um ano!