quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Mais um caso de sucesso...

Ontem, enquanto anunciava o saque aos portugueses, Gaspar congratulava-se com um grande sucesso: Portugal voltou a ir aos mercados, o que significa que está no bom caminho.

Uma República refém

Amanhã, dia 5 de Outubro, a República ficará refém do poder laranja e a democracia entrará definitivamente em estertor, se nada for feito para a defender.
Numa inqualificável falta de respeito pelos portugueses e pela nossa História, o ditador Passos Coelho vai passear até Bratislava e o inútil PR, Cavaco Silva,  muda as comemorações dos Passos do Concelho para o  Pátio da Galé, por recear tumultos.
Nada pior para um país do que ter um presidente cobarde e um primeiro ministro que, além de odiar a democracia, os portugueses e o país, governa apenas em função do ódio e da vingança que o animam.

Momentos asininos

Carlos Zorrinho queria interromper os trabalhos da AR para ouvir Vítor Gaspar;
Vítor Gaspar disse que o governo está a ter um grande sucesso;
Passos Coelho diz que o insucesso deste governo é culpa  de Sócrates;
 Paulo Portas não falou, porque se a boca se abrisse saía asneira;
Cavaco não falou, porque está a comer bolo rei e cagando para o país;
Arménio Carlos marcou uma greve geral para 14 de Novembro.


Paulo Portas é contra carga fiscal excessiva

E criticou de forma veemente as novas medidas de austeridade.  (siga o link)
Adenda: para que não se criem confusões, talvez seja melhor estar atento à data e ler também isto

Diz que é uma espécie de jornal




Esplendor na relva

Desde que o MP disse que não havia ilícitos criminais na licenciatura de Relvas, o ministro anda eufórico e não se cansa de dizer:
"Estão a ver? Afinal o meu curso ainda é melhor do que o do Borges. Pelo menos o meu é certificado!"