sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Desaparecidos (12)


Onde andará este homem que parecia um lobo feroz quando atacava Maria de Lurdes Rodrigues e Isabel Alçada? Onde terá deixado o seu poder reivindicativo e a sua capacidade de mobilização dos professores?
Onde terá enterrado o seu discurso inflamado e a sua virulência?
Num momento em que a escola e os professores são vítimas do maior ataque alguma vez perpetrado contra a escola pública, Mário Nogueira parece um cordeirinho.
Sempre desconfiei dos homens que são muito fortes a enfrentar mulheres, mas dobram a espinha quando um homem faz voz grossa.
E, por favor, não me venham dizer que os ataques de Mário Nogueira sempre foram contra a política do ME, independentemente de o cargo ser desempenhado por um homem ou por uma mulher. Essa não cola!
Mário Nogueira vergou a espinha. Hoje já terá percebido o mesmo que o Xico, mas nunca dará o braço a torcer. Porque o seu pior inimigo era o PS, não o PSD ou o CDS.