segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Vem aí o governo!

Depois de um prolongado período de férias, iniciadas no final de Maio, chegou hoje a Lisboa a troika -  verdadeiro mas não legítimo governo de Portugal .
Escrevem os jornais e papagueia a restante comunicação social, que vai começar amanhã a avaliar o cumprimento do memorando e o desempenho do governo. MENTIRA! O que a troika vem cá fazer é avaliar o seu próprio trabalho. Trata-se, por isso, de uma auto-avaliação o que significa que, quando se forem embora, vão dar mais uma nota positiva ao governo e reiterar que está no bom caminho. Pudera! Se dissessem que o programa não está a surtir efeito, estariam a chumbar-se a eles próprios.
Quando terminar a sua missão de agiotagem em Lisboa, dentro de duas semanas, a troika retira-se durante mais três meses, para um merecido descanso. É para isso que nós lhes pagamos!

Passos Coelho show

Com os meus agradecimentos ( uma vez mais) ao We Have Kaos in the Garden
                                     
O nosso primeiro ministro continua a fazer alguns números de circo para passar uma mensagem aos portugueses daquilo que não é. Os jornalistas - que comprou a troco de lugares em gabinetes ministeriais ou serviços públicos-  continuam a fazer fretes, envidando todos os esforços para que aquela imagem de português honesto e poupado,tão grata a Salazar, fique cravada no cérebro dos portugueses.
Quando foi de férias, PPC fez divulgar pela comunicação social que se deslocou na sua viatura própria. Mas isso não é o normal? (Não me digam que os ministros foram todos para férias em carros de Estado...) Então por que raio há-de ser notícia?  
Notícia seria saber ( mas isso nenhum órgão de comunicação social revelou...) quantos carros com seguranças acompanharam PPC na viagem. E quanto custou aos contribuintes portugueses a segurança do PM e familiares durante as férias na Manta Rota. Sobre isso a comunicação social nada divulga.
Aquele jornal que funciona como agência de empregos do governo pretendeu, no entanto, saber se PPC pediu factura  da renda que pagou pela casa durante as férias.REALCE-SE que não era perguntado quanto o PM tinha pago, apenas se tinha pedido factura.
Dando mais uma vez prova da sua honestidade e transparência, PPC recusou prestar essa informação, deixando passar a ideia de que não terá pedido factura, apesar de o seu governo andar a perseguir os proprietários de botecos que não emitam factura pela venda de um café.
PPC tem vários problemas mal resolvidos na sua vida. Um deles é nunca ter ultrapassado os traumas do casamento com Fátima Padinha,  em quem procurou amparo para se tornar uma figura do showbizz. Falhada a ascensão ao estrelato - e uma vez no governo- PPC  faz os seus shows transformistas, num esforço titânico para dar uma imagem que não corresponde à realidade. Mas também, talvez, como forma de recalcar as suas frustrações.
PPC até pode ser honesto e ter uma ética inatacável, o problema é que ainda ninguém sabe onde estão estas características do PM.
D. Laura bem se esforça para as encontrar mas, até hoje, parece que não teve sucesso.

Biblioteca de Verão (19)


Foi sem grande expectativa que comecei a ler este livro, escrito por um jovem engenheiro que se viu no desemprego e decidiu escrever para ocupar os tempos livros.
Algumas páginas bastaram para mudar de opinião. O prémio Leya 2010 foi muito bem entregue e merece uma leitura.
Aguarde-se com atenção a próxima investida de João Ricardo Pedro

De bicicleta até à Lua



Este fim de semana o nome Armstrong dominou as notícias.
O (Neil) Armstrong que obrigou muitos de nós a ficarem acordados madrugada dentro, para o ver alunar, morreu. Tinha 82 anos  e ficará para sempre na memória da minha geração, apesar de haver ainda hoje muito boa gente que continue a duvidar da façanha e a defender que foi tudo encenação dos americanos. Outros apontam o facto de ele nunca ter dado uma entrevista,depois da alunagem, como uma evidência da patranha americana
Para a maioria, porém, Neil Armstrong continuará a ser visto como um herói ( embora seja bom não esquecer que ele não foi sozinho até à Lua, como qualquer cidadão que um dia de manhã acorda e diz "vou pedalar até Cascais").
O outro Armstrong ( Lance) derrotou  a morte ao vencer um cancro nos testículos e viria a tornar-se uma lenda do ciclismo, depois de ganhar sete vezes o Tour de France.
Lance Armstrong continua vivo e aparentemente de boa saúde. No entanto, alguém já se encarregou de o matar. 
Apesar de as centenas de controlos anti-doping a que foi submetido ao longo da sua carreira terem sempre dado resultado negativo, surgiram acusações de que se dopou. Acusações sem uma única prova, apenas baseadas em testemunhos, estudos científicos  e suspeitas.
Cansado da caça às bruxas, LA desistiu de continuar a lutar. Talvez muitos não compreendam a sua desistência, mas o que poderia ele fazer para limpar a sua imagem e  recuperar a sua reputação, para se defender de uma justiça que o acusa sem provas? Que pode ele fazer perante uma comunicação social que lhe moveu uma campanha indecorosa?
LA desistiu de lutar, mas eu continuarei a considerá-lo o maior ciclista de todos os tempos, até que alguém consiga provar iniludivelmente que ele se dopou e enganou o mundo inteiro.
Quando vejo um qualquer canal de televisão anunciar com pompa e circunstância que o português José Azevedo ( que num dos Tours ficou em 6º lugar) pode vir a ser declarado vencedor, porque os que o precederam estiveram já todos envolvidos em casos de doping, não sinto qualquer orgulho. Sinto nojo, porque mandava o bom senso que a comunicação social se calasse.
Quando vejo um desportista correr o risco de perder todos os seus títulos, com base em testemunhos, tenho medo, porque percebo o alcance da caça às bruxas e o poder que elas têm.

Notícias do Panamá

Especialista do gabinete  de Relvas:
- Sr ministro, está aqui uma carta para si vinda do Panamá!
- Deve ser daquela empresa que pretende concorrer à concessão da RTP
- Mas a carta vem assinada por si, senhor ministro.
- Ah sim? E qual é o problema?
(Siga o link para saber a resposta)