segunda-feira, 16 de abril de 2012

A Festa

Felizmente, nos rescaldos das festas nem todos ficam ébrio. Há gente capaz de manter a lucidez e escrever um texto muito esclarecido, como o Porfírio faz aqui.

Então o Marinho Pinto é que é um exagerado?

Maya no governo


Quando Passos Coelho diz que não se pode comprometer com a devolução dos subsídios de férias e Natal aos pensionistas e funcionários públicos, está implicitamente a admitir que os resultados das medidas deste governo entram no campo da futurologia.
Ou seja, está a confirmar que a diferença entre estar ele em S. Bento ou a Maya é apenas uma questão de silicone.

Cruzados assinalam data com atentado


Sempre que se aproximam as datas religiosas de 31 de Maio ( Dia  Mundial sem Tabaco)  e 17 de Novembro ( Dia do não fumador) , os Cruzados anti-tabágicos  dão sinais de vida. Inspirados nos talibãs, planeiam um atentado legislativo  e ceifam mais algumas liberdades individuais.
Desta feita, dissimulando-se  defensores da saúde das crianças, para não violarem a Constituição, pretendem proibir que cada um fume dentro do seu próprio carro, quando transportar crianças. 
Não sei se haverá atrasados mentais que fumem quando levam crianças no carro, pelo que a medida me parece totalmente inócua, mas se calhar estou enganado... e só tem como objectivo preparar uma outra, mais drástica, que proíba fumar dentro das nossas casas...
Mais grave parece-me a medida ( ainda em estudo, mas certamente a ser implantada nas vésperas do aniversário do 17 de Novembro) que visa proibir o fumo dentro de todos os estabelecimentos de restauração e hotelaria e mesmo na rua, nas imediações de locais de diversão nocturna.  Não satisfeitos, preparam-se para proibir as máquinas de venda de tabaco. Este batalhão de imbecis , invocando  estudos da treta, alega que os ataques se destinam a proteger a saúde dos não fumadores, mas esquecem que muitos dos proprietários desses estabelecimentos investiram largos milhares de euros em equipamentos e licenças  para que os seus estabelecimentos tivessem  espaços de liberdade para os fumadores. Dinheiro deitado à rua, portanto. Depois venham falar-me de desperdício…
Mas isso não interessa nada aos Cruzados fundamentalistas que delapidam o erário público recebendo salários para produzirem alarvidades.
Gostava era de ver  esta corja de frustrados  preocupar-se com as pessoas que morrem de fome, de frio e por falta de medicamentos, por não terem  dinheiro para satisfazer as necessidades básicas. Mas aí, está quieto ó mau, porque a troika exige que o governo mate pessoas para equilibrar as contas. PQP!

Vozes de Abril (12)

Hoje tem de ser assim. Não consegui o link directo, por isso têm de seguir por aqui