sábado, 31 de março de 2012

T-shirts para manifs


Desde a manif de 22 de Março, o  ministro da administração interna tem promovido "brainstormings" diários com o pessoal do seu gabinete, no intuito de adoptar medidas que evitem o espancamento de jornalistas em próximas acções de protesto. As ideias têm sido várias, mas o CR está em condições de divulgar aos seus leitores a proposta que Carlos Macedo irá levar a Conselho de Ministros na próxima semana, da autoria de uma estilista especialmente contratada para o efeito.
O CR sabe, ainda, que este croqui reproduzido na imagem já chegou a Belém para apreciação do PR, que pediu a opinião de Maria Silva. A esposa do presidente terá dito- de acordo com uma fonte de Belém que pediu o anonimato:
- " São muito simples... porque é que não pedem a umas alunas da António Arroio para fazer umas t-shirts mais arrojadas?"
Ainda de acordo com a mesma fonte, a mulher de Fernando Lima que estava na altura em Belém a tomar chá  e se apercebeu do incómodo do PR com a gaffe da mulher, sugeriu: 
- "Não me parece que seja necessário, Maria. Porque é que não lhes sugerimos que façam umas iguais à que vocês  me trouxeram da viagem à Capadócia? São tão giras!"
Esta opinião -acolhida por todos com entusiasmo- deverá valer a Fátima Lima a avaliação de Excelente no próximo ano, mas Fernando Lima alvitrou que um modelo  das t-shirts deveria ter a fotografia do Mário Crespo, para ser utilizada pelos apoiantes de Relvas. O ex-assessor de comunicação de Cavaco propôs ainda que a algumas das t-shirts detinadas aos jornalistas fosse acrescentado "Correio da Manhã", para que a polícia saiba que se trata de gente amiga e não deve ser molestada.
Cavaco Silva , numa tentativa de fazer humor, propôs que a polícia de choque  levasse algumas guloseimas para distribuir aos profissionais  do Correio da Manhã, como reconhecimento pelo seu apoio a este governo e ao prefácio do PR no livro "Roteiros", em que desanca em Sócrates, num estilo que fez inveja a Eduardo Dâmaso e Ribeiro Ferreira.

Arte Urbana (5)


A mulher e a publicidade (8)


Este é um dos mais recentes anúncios em que a utilização da  imagem da mulher levantou acesa polémica.
Bem vistas as coisas,a única coisa que mudou num século foi a mensagem, porque a exploração do corpo feminino continua  a ser um dos alvos predilectos dos publicitários