sexta-feira, 30 de março de 2012

O favor

Com a lata típica dos agiotas, Mira Amaral diz que o BIC  fez um grande favor ao Estado, ao comprar o BPN por 40 milhões. É verdade que foi um favor,mas Mira Amaral inverteu os protagnistas
Com a ronha típica dos vendilhões, Passos Coelho defendeu na AR que foi o melhor negócio possível. Já nem pergunto que raio está a fazer um gajo em S. Bento se não consegue vender por mais de 40 milhões um produto em que o Estado investiu 8 mil milhões.Pergunto, outrossim, até quando as privatizações  continuarão a ser belíssimos negócios para alguns e uma ruína para os portugueses.
Ou, por outras palavras, se as futuras privatizações continuarão a ser escandalosos favorecimentos  feitos pelo governo PSD/PP aos grupos compradores.

Um PS muito peculiar

O PS absteve-se na votação na generalidade do Código de Trabalho. Se isso não fosse já vergonha suficiente para um partido que se reclama de esquerda, o líder parlamentar Carlos Zorrinho veio admitir a possibilidade de o PS votar favoravelmente, na votação final global. 
Ainda há quem se admire pelo facto de o PSD continuar à frente nas sondagens?

Direitos Humanos



Duas notícias lidas ontem abalaram ainda mais a minha confiança no concernente ao respeito pelos Direitos Humanos, de que  o Ocidente – e a Europa em particular- se reclamam guardiões exemplares.
Uma relata o comportamento ignóbil da Nato  que condenou à morte dezenas de imigrantes ( ler aqui)
A outra foi divulgada pela Amnistia Internacional e revela  a cumplicidade abjecta  de vários países europeus- onde a maioria dos cidadãos é loirinha e de olhos azuis- com o programa de rendições da CIA
Recolhi este excerto:
 “…há uma terrível falta de vontade política em apurar a verdade. Como pode a UE, que se autorretrata como representante dos direitos humanos, dizer aos outros governos, particularmente aos envolvidos na Primavera Árabe, quão importantes são os direitos humanos, quando se recusa firmemente a investigar a sua alegada cumplicidade em casos de tortura e desaparecimentos?”
Pode ler o resto aqui