domingo, 12 de fevereiro de 2012

One Moment in time

A vida é mesmo só um momento, não é?

Warum? Sag, warum?


A senhora Merkel lançou uns bitaites sobre a Madeira. No dia seguinte, o senhor Schultz, presidente do Parlamento Europeu, sentiu-se no direito de mandar umas biscas sobre Portugal. Ambos estão cheios de razão nas críticas que fizeram, embora  – por diferentes razões - tivessem feito melhor em estar calados.
A senhora Merkel, porque devia saber que os investimentos em betão feitos por AJJ na Madeira  foram avalizados pela Comissão Europeia; o senhor Schulz porque se esqueceu que também a senhora Merkel foi pedir batatinhas à China, um país onde a democracia não me parece que deva servir de exemplo ao mundo.
As declarações de ambos não me  mereceriam qualquer atenção,  não se tivesse dado o caso de o governo tuga ter reagido indignadamente contra a ingerência de Schulz e  se ter remetido ao silêncio em relação às palavras de Merkel. Dois pesos e duas medidas que definem bem a corja que nos governa.
 Mas tudo tem uma explicação e, neste caso, é muito simples. Foi alguém desde Lisboa que soprou à senhora Merkel a ideia de criticar a Madeira. Ela fez o favor. Em troca de quê? Era só isso que eu gostaria de saber.O resto é folclore...