sábado, 11 de fevereiro de 2012

Sinais..

No Rochedo vejo o  sol lançar-me um último sorriso antes de desaparecer no horizonte. Passam poucos minutos das seis e sinto uma sensação estranha. Tão cedo ainda? Lembro-me da elegia de Borges ao pôr do sol em Buenos Aires:
" A essa hora em que a luz
tem uma finura de areia,
dei com uma rua ignorada
aberta na nobre largura do terraço,
cujas cornijas e paredes exibiam
cores tão macias como o próprio céu
que comovia o fundo...
A clara plenitude de um poente
exaltou a rua."
A Ibéria não fez greve. Que eu saiba, nenhum ministro se demitiu neste interim, mas vou confirmar. Pior ainda, o Pepe regressou definitivamente à Galiza...  já lá vão dois meses.