quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

À minha maneira



No dia 24  de Janeiro, quando os  representantes da alta finança mundial e chefes de governo se reuniam  com pompa e circunstância  na cerimónia de abertura  do Forum de Davos, alguns milhares de pessoas  ligadas a diversas  ONG’s concentravam-se  na praça Glênio Peres, em Porto Alegre,  para   uma marcha de cinco quilómetros  que percorreu as  principais ruas da cidade,  assinalando o início do Forum Social  2012.
Subordinado ao tema  “ A Crise Capitalista e os caminhos para a Justiça Social e Ambiental”, o  Forum  Social  integra-se no âmbito do Forum Social Mundial e servirá de preâmbulo à Cimeira Rio+20, promovida pela ONU, que se realiza em Junho no Rio de Janeiro. 
Criado em 2001 nesta cidade de Porto Alegre, o FSM é um espaço de debate aberto às organizações da sociedade civil  que se recusam a aceitar os ditames do neoliberalismo e o domínio do mundo pelo capital financeiro, procurando demonstrar  que a sociedade civil tem  alternativas credíveis à ditadura dos mercados.
Educação, saúde, liberdade de imprensa, padrões de consumo, sustentabilidade e conexões globais serão alguns dos temas que até ao próximo dia 29 estarão em debate,  sendo no final formuladas diversas propostas a apresentar na Cimeira Rio+20.
Para além dos debates e seminários temáticos,  há dezenas de actividades culturais , desde workshops e  exposições  a  concertos, teatro e cinema. 
Uma alternativa  bem calorosa e animada aos circunspectos e herméticos discursos proferidos na conferência da gélida cidade de  Davos. É o Mundo à minha maneira…