quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Quo Vadis, Assunção?



A presidente da AR já foi figura da semana aqui no CR. Sempre a considerei uma pessoa íntegra e acreditei que desempenhasse o cargo de forma isenta.
Ao ler este comunicado(?)  fiquei decepcionado. Não pelo facto de ela dizer que os cidadãos que prestam declarações em comissões parlamentares não gozam de impunidade ( é uma verdade de La Palisse), mas porque chutou para o lado e não teve a coragem de dizer que nenhum cidadão pode ser alvo de medidas persecutórias, pelas declarações prestadas nessas comissões.
Menos surpreendente é o silêncio daqueles angelicais que, de branco vestidos, foram para a porta da AR defender a liberdade de expressão que afirmavam estar a ser vilmente atacada por Sócrates e cujas principais vítimas eram esses exemplos do jornalismo sério, como Mário Crespo e Manuela Moura Guedes.
Entre essas dezenas de manifestantes estavam alguns jornalistas que hoje se acoitam no gabinete de Relvas e de outros membros do governo menos desaconselháveis. Perante o caso de Nuno Santos remetem-se cobardemente ao silêncio. Alguns deles já sabia que se vendiam por qualquer preço a quem comprasse a sua cumplicidade. O jornalismo para eles sempre foi um negócio e uma via fácil para o carreirismo e a liberdade de expressão, arma de arremesso político que utilizaram como mero instrumento para a prossecução dos seus insondáveis interesses.
De Assunção Esteves é que esperava um pouco mais de dignidade e coerência.

7 comentários:

  1. Dignidade e coerência é o que todos deviam esperar e ter.

    ResponderEliminar
  2. Tratamentos diferentes para coisas iguais, não.
    A presidente da AR esteve mal.

    ResponderEliminar
  3. Também pensei que faria melhor lugar, mas começando pelos enganos que são muitos nas sessões plenárias, interpretações abusivas do regimento, às vezes uma condução dos trabalhos leviana e feita aos esticões, vai baixando na fasquia e não corresponde ao que eu esperava dela.
    É apenas mais um tiro falhado.

    ResponderEliminar
  4. Muito mal Assunção Esteves, é nestas alturas que se revela a verdadeira fibra das pessoas.

    ResponderEliminar
  5. queriam um Portugal digno com gente como a.esteves cavaco silva pssos coelho e durão barroso como presidentes nesta europa de merda?

    ResponderEliminar
  6. queriam um Portugal digno com gente como a.esteves cavaco silva pssos coelho e durão barroso como presidentes nesta europa de merda?

    ResponderEliminar
  7. Sabe quando alguém nos faz urticária sem percebermos porquê, Carlos?
    Pois....

    ResponderEliminar