quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Perceber o presente, com os erros do passado...




Ontem fui ver “Operação Outono”. Estava adoentado, mas insisti em ir. Decisão acertada. Fez-me  bem à vesícula e ajudou-me a confirmar a teoria de que os problemas do nosso país não se devem apenas aos erros sucessivos dos governos ( parabéns ao Guterres, por ter sido o primeiro a reconhecer a sua quota parte de responsabilidade).
Os problemas que hoje vivemos devem-se, também, ao facto de a tarefa do 25 de Abril não ter ficado completa.
A ridícula sentença do caso Humberto Delgado explica a crise da justiça e a descrença dos portugueses sobre o caso BPN, o mistério dos submarinos e a impunidade com que alguns criminosos de colarinho branco se pavoneiam por aí e mantêm estreitas relações com o poder, são a prova de que muito ficou por fazer para garantir que Portugal fosse um país democrático.
Quando um tipo é condenado na Alemanha por corrupção no caso dos submarinos e em Portugal o Estado desiste da queixa, permitindo que todos os envolvidos sejam absolvidos, encontram-se algumas respostas. Até, talvez,  para  Portas manter a coligação.
E depois há aqueles casos dos PIDES condecorados por Cavaco. Como Emídio Guerreiro pergunta no filme: onde andam os 20 mil PIDES que serviam o Estado Novo?
Chegou agora o momento de se vingarem?- pergunto eu.

6 comentários:

  1. A vingança tem vindo a ser servida
    Como chuva miudinha
    Tipo molha-tolos
    (para não ser sentida nos miolos)
    E não foram só os PIDEs
    Foram os juízes
    dos Tribunais Plenários
    Foram os senhores das grandes fortunas
    e os falsários

    (o Carlucci trabalhou bem
    e soube escolher com quem...)

    ResponderEliminar
  2. Como diz o Rogério...
    Até parece que há um de uma família judaica colaboradora dos nazis que tem uma grande parte da "dívida" portuguesa...

    ResponderEliminar
  3. Não aprecio grandemente Medina carreira, pela arrogãncia e por mais umas coisas. No entanto, tenho-o como pessoa honesta e acho de muito baixo nível esta patifaria que lhe fizeram.

    Quanto a Abril,como escrevi há pouco num outro blogue, teve como pecado capital o não ter julgado um único responsável do regime anterior...e agora aí estão a ajustar contas, com juros de mora.

    Mas, mais uma vez o repito, a responsabilidade passa também pelo "melhor povo do mundo": elegeu Cavaco para todos os cargos a que se candidatou e por mais de uma vez, não se consegue entender á Esquerda, etc, etce, etc...

    Bom serão, Carlos

    ResponderEliminar
  4. Este julgamento foi abaixo do vergonhoso! Mas processos igualmente vergonhosos não faltaram ou faltam... E um país sem uma verdadeira Justiça, não vai longe!

    Emídio Guerreiro era um grande homem! :)

    ResponderEliminar
  5. É verdade, este país é uma anedota....

    ResponderEliminar
  6. Mais um para ver.
    Mas terá que ser em vídeo.
    Esse não vai chegar aqui de certeza

    ResponderEliminar