domingo, 30 de dezembro de 2012

Le premier bonheur du jour

Com os votos de que em 2013 todos percamos o medo.
Tenham um bom domingo e um 2013 com muita coragem!

9 comentários:

  1. O medo é o nosso pior inimigo.
    O medo e a insegurança, que nos torna difícil colocar limites e encontrar a paz de espírito.

    O que lhe desejo em 2013?

    Calma, mesmo com um mundo repleto de barulho e fúria, assim como uma relação mais serena com os políticos de quem o Carlos não gosta.

    Saúde e alegria para sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O vídeo é arrebatador!!!

      Obrigada e parabéns pela óptima escolha.

      Não é preciso palavras para se saber que se é amada.

      Eliminar
  2. Afinal a corajosa foi ela! :-))
    Um bom 2013 para si e para toda a humanidade!

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Já conhecia esta ternura de vídeo, Carlos, mas revi-o com um grande sorriso.

    É verdade! O medo de sermos ridicularizados ou rejeitados, é o grande motivo inibidor de manifestarmos as nossas emoções e afectos.

    Beijinhos, Carlos e BOM 2013!

    ResponderEliminar
  4. Não me recordo de os meus pais se despedirem de mim ao telefone, por exemplo, com um “amo-te” . A minha mãe, com a maior naturalidade, manifestava-se assim para com os meus filhos. Hoje, talvez porque já não saiba o significado da palavra, dá abraços e beijos.
    Outra época, novos costumes adquiridos, maior desinibição.
    Tudo de bom para o ano novo.

    ResponderEliminar
  5. Eu deixei há uns anitos de ter medo de me sentir ridícula e amigos meus também...quantas vezes ao despedirmo-nos dizemos:"gosto muito de ti!"
    Aqui posso dizer: gosto de si! Um "gosto" que foi crescendo com a leitura que fui fazendo dos seus "textos" aqui e nos "Tempos Livres".

    ResponderEliminar
  6. Obrigada, Carlos...
    Ai, o medo... esse tirano subterrâneo... =)
    Feliz ano novo!

    ResponderEliminar
  7. É sempre bom rever estas imagens!

    Um 2013 sem medos e com muita coragem, Carlos! Para amar, mas também para apontar a malandragem a dedo, sempre que necessário!

    E com a esperança que o ano novo seja bom, não apenas para sonhar! :)

    ResponderEliminar