segunda-feira, 12 de novembro de 2012

O beijo


Ela falou dos portugueses navegadores, dos descobrimentos do orgulho do povo português e recebeu como resposta o discurso mais subserviente, sabujo e cobarde que alguma vez ouvi a um primeiro ministro do meu país. Miguel de Vasconcelos deve estar a rir a bandeiras despregadas e a pensar: mas que raio de azar tive eu em viver no século XVII! Vivesse eu agora e, em vez de ser atirado da janela, seria idolatrado e passearia em ombros pelas ruas de Lisboa como herói nacional.

6 comentários:

  1. Não tive pachorra para os ouvir nem os ver. Blheque!...

    ResponderEliminar
  2. Eu também não!
    Estou pelos cabelos!
    Ainda bem que há quem o faça +or nós e apresente aqui os resumos com imagens e tudo! :-))

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Não vi! Mas mais depressa PPC é defenestrado do que carregado em ombros pela população. OK, pode haver alguns sabujos do seu partido que o carreguem, mas neste momento até disso teriam medo, não fossem os populares terem má pontaria com os tomates e ovos podres... :)

    ResponderEliminar
  4. Cuidado Carlos, os traidores andam saindo pelas traseiras e alguns já nem saem de casa...

    Um dias não sobrarão janelas e traidores a saírem por elas!

    ResponderEliminar