terça-feira, 6 de novembro de 2012

Coisas de virgens

Quando ouvi o juiz Mouraz Lopes dizer que a redução dos vencimentos dos juízes punha em causa  a sua independência, lembrei-me da história daquela  miúda que perdeu a virgindade aos 16 anos, mas quando ficou noiva  recusou qualquer contacto sexual com o  futuro marido, antes do casamento, alegando que queria estar pura na noite de núpcias.

7 comentários:

  1. Pois!!!
    Boa semana Carlos

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  2. De vez em quando ouvimos as mais disparatadas "bocas" que se podem dizer.
    Também alguém disse que a sua reforma/ordenado de PR de 12 mil euros não lhe chegava para as despesas.
    É um crime e uma afronta!
    Abraço amigo Carlos

    ResponderEliminar
  3. Ehehe... assim se demonstra o poder de uma boa história! Eu não sei quem é o senhor mas fiquei completamente esclarecida acerca do tipo de vida que leva...lol

    ResponderEliminar
  4. Eu diria antes que Mouraz Lopes não tem em grande conta a probidade dos seus colegas juízes. E a dele, pelos vistos.

    ResponderEliminar
  5. Bem visto... Devia ter vergonha depois de saber os sacrifícios a que todos (ou quase...) portugueses estão sujeitos!

    ResponderEliminar
  6. Eu mudava o título para coisas de pu%as.
    Não é disso que se trata realmente?

    ResponderEliminar
  7. Pedro Coimbra, porque é que eu estão tão de acordo consigo ?

    ResponderEliminar