quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Tocam sinos a rebate



 Paulo Portas cancelou  hoje uma viagem a Bucareste, onde se deslocou Passos Coelho.  No espaço de três semanas, é a segunda vez que o ministro dos negócios estrangeiros cancela uma viagem. Não é só uma demonstração da crise no governo, é também a prova de que muitas das viagens dos nossos governantes são gorduras de Estado onde é possível cortar. 
A propósito: era preciso uma comitiva portuguesa daquelas dimensões para ir ver o Moedas tocar o sino na Bolsa de Nova Iorque? 

6 comentários:

  1. Carlos, já devia saber que se Portugal está à venda é necessário promover o produto...

    ResponderEliminar
  2. Era preciso,sim senhor. Então não sabe que esta malta dos governos, sempre gostou muito de viajar à borla. É tudo à conta do orçamento do "estado a que isto chegou". Mas agora vão em classe económica,não se esqueça. Cortaram nas gorduras.

    ResponderEliminar

  3. E não terem levado o carrilhão de Mafra já foi muita sorte. Nem pensaram nisso...

    Beijo

    Laura

    ResponderEliminar
  4. O Portas está entaladex, mas já estive mais longe de pensar que o governo não chega ao natal...

    ResponderEliminar
  5. O Portas está a tentar e a toda a força entalar o Passos.
    E conseguirá.
    Prontos para a implosão governamental?
    Óptimo!

    ResponderEliminar