quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Momentos asininos

Carlos Zorrinho queria interromper os trabalhos da AR para ouvir Vítor Gaspar;
Vítor Gaspar disse que o governo está a ter um grande sucesso;
Passos Coelho diz que o insucesso deste governo é culpa  de Sócrates;
 Paulo Portas não falou, porque se a boca se abrisse saía asneira;
Cavaco não falou, porque está a comer bolo rei e cagando para o país;
Arménio Carlos marcou uma greve geral para 14 de Novembro.


3 comentários:

  1. Não podemos nem devemos aceitar, como inevitável, o empobrecimento dos portugueses.

    Claro que o país tem que produzir mais, criar mais riqueza, exportar mais.
    Mas também é necessário que a riqueza gerada seja melhor distribuída por todos aqueles que a produzem e dela necessitam. Esta condição é indispensável para o desenvolvimento do país e para uma maior justiça e equidade.

    A solução dos nossos problemas financeiros não poderá passar por acabar com a escola e a saúde públicas ou com o sistema de segurança social. A alternativa, a meu ver, deverá passar por uma reestruturação profunda de todas as áreas sociais, dotando-as dos meios necessários ao seu funcionamento equilibrado e sustentado.
    Não faltam bons exemplos por essa europa fora. Basta copiá-los e adaptá-los.

    Terá que se solucionar o problema das PPP.
    Terão que acabar com os subsídios às fundações (709)
    Terão que encerrar inúmeros serviços e institutos (1284), observatórios (140) e empresas municipais (249)
    Terá que se acabar com a acumulação indevida e indecorosa das pensões.
    Há que pôr fim às mordomias dos políticos e gestores públicos.
    Há que combater, eficazmente, a fuga aos impostos, terminando com algumas benesses e “domesticar” os monopólios sanguessugas da nossa economia, como a EDP, a GALP, etc.
    Etc., etc., etc...

    Claro que o sistema político terá que mudar e a justiça terá que funcionar.
    Caso contrário, NADA FEITO.


    Como as desigualdades de rendimentos prejudicam a sociedade... PORTUGUESA!

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=yWGFBhpb_FE

    ResponderEliminar
  2. Provavelmente é asneira, mas pelo menos Arménio Carlos pretende lutar contra este estado de coisas da maneira que conhece e numa tentativa de defesa dos trabalhadores. Ao contrário dos outros, entretidos a brincar com o próprio umbigo ou com qualquer outro pedaço do corpo... :P

    ResponderEliminar
  3. Não é só o Cavaco que se está cagando para o país... Quanto à(s) greve(s), não vejo que benefício trazem. Se calhar também sou asinina...

    ResponderEliminar